As comemorações pelo título da Copa do Brasil tiveram seu ápice neste sábado à noite, uma hora antes da partida do Vasco com o Figueirense, em São Januário. Numa festa inesquecível e muito bem planejada, Juninho Pernambucano foi apresentado à torcida vascaína como reforço para o segundo semestre e para a luta pelo pentacampeonato brasileiro. Dez anos depois de sua saída, o Reizinho da Colina voltou para casa e, muito emocionado, agradeceu a recepção vibrante de mais de 20 mil torcedores.

“É a primeira vez que volto a São Januário depois de 10 anos. Eu não mereço tanto”, disse Juninho. “Eu ainda tenho a acrescentar como jogador e como homem. Vim para ajudar e colaborar com o time. Em breve estarei em campo jogando que é o que me dá prazer”, reforçou.

Antes da entrada do meia de 36 anos em campo, os refletores do estádio se apagaram e um jogo de luzes iluminou o túnel inflável em forma de trem bala por onde o craque saiu para delírio da massa vascaína.

Outro herói de conquistas passadas também foi celebrado neste sábado. Depois de anos de silêncio entre o presidente Roberto Dinamite e Edmundo, os dois fizeram as pazes, se abraçaram em campo e o mandatário cruzmaltino prometeu traçar planos para um jogo de despedida.

“Eu vivi as maiores alegrias e tristeza neste clube. Você representar o clube que ama é mais difícil. Este é o momento mais feliz da minha vida”, vibrou o polêmico Edmundo.