O técnico Roger Machado manifestou nesta quarta-feira preocupação com o início da caminhada do Palmeiras na Libertadores. Na véspera da estreia contra o Junior Barranquilla, na Colômbia, o treinador comentou em entrevista coletiva que o grupo para o qual o time foi sorteado é o mais forte da competição e repleto de adversários perigosos, como a própria equipe colombiana, adversária desta quinta à noite.

“Nosso grupo, tenho certeza absoluta, é o mais forte de todos da Libertadores. É o mais equilibrado, com nível alto”, disse o treinador em entrevista coletiva no hotel onde o Palmeiras está hospedado. A delegação alviverde chegou à cidade na madrugada, faria o treino de reconhecimento no início da noite desta quarta e estreia na quinta às 21h30 (horário de Brasília).

Além de Palmeiras e Junior Barranquilla, o grupo tem o Boca Juniors e o Alianza Lima. Roger alertou que a equipe colombiana é bastante ofensiva e vai trazer dificuldades. “O Junior, dentro de casa, busca sempre o gol. Não podemos abdicar de atacar e se resguardar apenas. Temos que tentar propor o jogo também, tentar surpreender o adversário mesmo jogando dentro de sua casa”, disse.

Roger comentou ter atenção especial com dois atacantes adversários. O veloz Yimmi Chará tem como ponto forte as jogadas pelas laterais, e o experiente Téo Gutierrez atua centralizado e é bom finalizador. “É uma equipe bastante equilibrada, que sabe muito bem como manejar o jogo dentro de campo. Isso nos traz preocupação e detalhamento maior do que a gente precisa fazer para neutralizar essas principais virtudes do Junior”, afirmou.

O treinador não quis revelar a escalação para a partida, embora tenha indicado no último sábado, após a derrota para o Corinthians, pelo Campeonato Paulista, que pensava em promover trocas. A expectativa é saber se o meia Moisés será titular da equipe.