O pivô Anderson Varejão não acertou a renovação de contrato com o Flamengo após ser campeão do NBB. E o final do casamento foi da pior maneira possível. O jogador usou palavras como “falta de respeito” e “convite para sair” em um comunicado oficial divulgado nesta sexta-feira.

A julgar pelo teor da nota oficial, o pivô, que tem uma longa e vitoriosa carreira, com 13 temporadas na NBA, está coberto de razão. Na negociação para renovar o vínculo, segundo Anderson Varejão, o Flamengo propôs uma redução salarial de 70%. Oficialmente, os valores não são divulgados, mas ele recebia algo em torno de R$ 200 mil mensais.

Não bastasse tal redução, o clube, novamente segundo Anderson Varejão, não abriu qualquer negociação. Era pegar ou largar. O pivô, com razão, largou. Em um ano e meio na Gávea, foram três títulos (NBB, Copa Super 8 e Campeonato Carioca), a conquista da vaga para a Liga das Américas de 2020, um jogo na pré-temporada de 2018 da NBA contra o Orlando Magic e o prêmio de “MVP” do Jogo das Estrelas em 2018.

“Quando voltei ao Brasil, meu pensamento era encerrar a carreira no Flamengo. Ao final da temporada, falei da vontade de ficar na Gávea. Mas a vontade tinha que ser do clube também. Meu salário não era um salário NBA, estava nos padrões do Brasil, mas uma proposta como essa é mais um convite para sair. Na semana passada, ofereceram isso. Sem conversa ou negociação, essa semana encerraram o assunto. Faltou respeito, faltou consideração”, afirmou Anderson Varejão.

Apesar da mágoa com o tratamento recebido da diretoria, o pivô enalteceu o carinho do torcedor do Flamengo nesta relação que durou um ano e meio.

“Foi tudo muito intenso, foi realmente especial. Formamos um time muito bom e com uma amizade forte dentro e fora de quadra, isso foi fundamental para que a gente conquistasse todos esses títulos. Sempre deixei o meu máximo em cada jogo, jogando com intensidade e no meu limite. Essa é a maneira que tenho de retribuir o carinho da torcida, que me abraçou desde o primeiro dia no Rio de Janeiro. Fiquei chateado pela maneira como acaba a minha passagem pelo Flamengo. Faltou respeito. Mas, infelizmente, é assim que as coisas são”, disse o pivô.

Sobre o futuro, Anderson Varejão se diz focado na participação da seleção brasileira no Mundial da China. Os treinamentos começam na próxima semana, em Anápolis (GO). A competição será entre os dias 31 de agosto e 15 de setembro.

“Agora estou 100% concentrado na seleção brasileira, em fazer o meu melhor e ajudar a equipe a fazer uma boa campanha no Mundial. Temos um grupo de qualidade, que mescla experiência e juventude, jogadores com bastante rodagem e jovens com uma boa bagagem também. Temos tempo para uma boa preparação e chegar bem na China”, completou.

Independentemente da equipe que irá defender, seja no Brasil ou na Europa, Anderson Varejão foi tratado de maneira desrespeitosa pela diretoria do Flamengo. A redução da folha salarial, talvez, seja necessário ao clube neste momento, mas o tratamento poderia ter sido completamente diferente.