O América-MG se despede novamente da Série A do Campeonato Brasileiro, neste domingo, com mais da metade do time composto por jogadores reservas. Mas sem problemas, já que a equipe entrará no estádio Serra Dourada, em Goiânia, às 17 horas, para enfrentar o Atlético Goianiense apenas para cumprir tabela, já que está matematicamente rebaixado desde a derrota para o São Paulo, na 36.ª rodada.

Entre os atletas que vinham sendo escalados nas últimas partidas, não vão participar da última rodada o goleiro Neneca, o lateral-direito Marcos Rocha, o atacante Kempes e o armador Rodriguinho, que vão cumprir suspensão automática devido ao terceiro cartão amarelo. O lateral-esquerdo Gilson também está fora porque foi suspenso pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por causa da expulsão contra o Botafogo após dar um tapa no rosto do argentino Herrera.

Já os zagueiros Anderson e Otávio e os armadores Fabrício e Luciano seguem em recuperação e também não fazem a partida de despedida da primeira divisão nacional. O time ainda corria risco de perder o atacante Fábio Júnior, que se recuperava de uma lombalgia, mas ele foi liberado pelo departamento médico.

Para agravar a situação, o América-MG pode entrar em campo desfalcado até mesmo do treinador Givanildo Oliveira, que passou a semana no Recife resolvendo problemas familiares. Todas as atividades foram comandadas pelo auxiliar Cláudio Prates. Mesmo assim, a equipe pensa em deixar a Série A com vitória. “O pensamento é sair por cima e encerrar (a temporada) bem. De um tempo para cá o time tem mostrado muita qualidade. Isso foi mostrado para todo mundo”, ressaltou Leandro Ferreira.