Embalado pela vitória por 2 a 1 sobre o líder Corinthians no último domingo, o América-MG terá que superar outra pedreira se quiser manter a esperança de permanecer na Série A do Campeonato Brasileiro. Com cincos jogos para o fim da competição, o time permanece em último na tabela de classificação, com apenas cinco vitórias na temporada, e ainda enfrentará neste sábado o Fluminense, terceiro colocado com 56 pontos, exatamente o dobro dos mineiros.

E como se a própria partida, marcada para as 19 horas no estádio Engenhão, no Rio de Janeiro, não fosse desafio suficiente, o América-MG ainda terá mais dificuldades. O técnico alviverde, Givanildo Oliveira, não poderá contar com o zagueiro Anderson e o armador Fabrício, ambos lesionados durante a semana e vetados para o jogo – que já não teria a presença do meia Luciano, também em recuperação de contusão.

Diante do arriscado cenário, Givanildo Oliveira, pela primeira vez, resolveu fazer mistério sobre o time que entrará em campo e indicou que pode escalar o volante Glauber e alterar o esquema tático para o 4-4-2, ao invés do 3-5-2 que usou desde que assumiu a equipe.

Qualquer que seja a opção, o zagueiro Everton Luiz avalia que o desafio será o mesmo que o enfrentado contra o Corinthians. “A gente vai enfrentar uma equipe que vai vir para cima da gente, como o Corinthians em vários momentos. Temos que entrar com o mesmo espírito para que a gente possa conseguir uma vitória”, ressaltou.