O América-MG bateu o Vitória por 2 a 1, nesta segunda-feira, no estádio Independência, em Belo Horizonte, em jogo que fechou a terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Com o triunfo, a equipe mineira subiu para a terceira posição com 6 pontos – mesma pontuação do vice-líder Corinthians, mas com saldo de gols menor. O time baiano é 18.º, na zona de rebaixamento, ainda sem vencer, com apenas 1 ponto.

As duas equipes voltam a jogar pelo Brasileirão no final de semana. O América-MG pega o Vasco, no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, no sábado, às 19 horas, enquanto que o Vitória encara o Fluminense no domingo, às 16 horas, no estádio do Barradão, em Salvador.

Jogando em casa, no dia em que comemorou 106 anos de história, o América-MG aproveitou boas jogadas do meia Serginho pelo lado direito e um primeiro tempo sonolento da defesa do Vitória para marcar os dois gols.

O primeiro saiu aos 6 minutos. Serginho limpou o lance pela direita e cruzou. A defesa baiana ficou olhando a bola passar por toda a área até encontrar Marquinhos, que, sozinho, bateu de primeira. O atacante foi a surpresa na equipe titular.

Depois do gol sofrido, o time rubro-negro baiano tomou a iniciativa da partida. Com boa posse de bola, tentou penetrar na defesa bem postada do América-MG, mas sem sucesso. O clube mineiro marcava antes do meio de campo e apostava nos contra-ataques rápidos.

Quando o Vitória era melhor no jogo, a equipe do técnico Enderson Moreira – em seu 100.º jogo no comando americano – acordou novamente. Aos 33 minutos, Norberto tentou de longe. Aos 34, Marquinhos exigiu boa defesa de Caíque. Mas, aos 35, não deu para o goleiro baiano. O time rubro-negro saiu jogando errado, Serginho cruzou e o atacante Rafael Moura fez de cabeça: 2 a 0.

Em desvantagem no placar, o técnico Vagner Mancini mudou a equipe baiana no intervalo. Ousado, tirou o volante William Farias e colocou o atacante Wallyson. Deu certo. O Vitória pressionou o América-MG nos primeiros 15 minutos. O time mineiro mais uma vez apostava nos contra-ataques perigosos.

Aos 24 minutos, depois de algumas chances desperdiçadas por falta de pontaria de Neílton e Yago, o atacante Wallyson arrematou um cruzamento e a bola bateu no travessão do goleiro Jori. Seis minutos depois, o Vitória diminuiu em bola parada. Em cobrança de falta, Wallyson levantou a bola na área e Pedro Botelho cabeceou: 2 a 1.

Em seguida, o volante da equipe mineira Leandro Donizete, estreante da noite, saiu jogando errado, adiantou a bola e fez falta no atacante Guilherme Costa, que tinha acabado de entrar. Recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Com um jogador a mais, o Vitória buscou o gol de empate, mas de maneira desorganizada. Sem muito perigo para o América-MG, que no final do jogo quase ampliou em arrancada do meia Serginho. O chute parou no goleiro Caíque.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 2 x 1 VITÓRIA

AMÉRICA-MG – Jori; Norberto, Messias, Rafael Lima e Carlinhos; Leandro Donizete, Juninho e Serginho; Aylon (Luan), Rafael Moura (Gerson Magrão) e Marquinhos (Zé Ricardo). Técnico: Enderson Moreira.

VITÓRIA – Caíque; José Welison, Kanu, Ramon e Pedro Botelho; Uillian Correia, Willian Farias (Wallyson), Yago e Rhayner (Lucas Fernandes); Neilton (Guilherme Costa) e Denilson. Técnico: Vagner Mancini.

GOLS – Marquinhos, aos 6, e Rafael Moura, aos 35 minutos do primeiro tempo; Pedro Botelho, aos 30 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Carlinhos (América-MG); Yago e Ramon (Vitória).

CARTÃO VERMELHO – Leandro Donizete (América-MG).

ÁRBITRO – Vinicius Furlan (SP).

RENDA – R$ 60.890,00.

PÚBLICO – 9.453 pagantes.

LOCAL – Estádio Independência, em Belo Horizonte (BH).