Autor do gol de pênalti que garantiu o empate por 1 a 1 com o Atlético-PR, no último domingo, na Arena da Baixada, o meia Alex minimizou o fato de o Corinthians ter perdido a liderança para o Flamengo, em entrevista coletiva nesta segunda-feira pela manhã. O jogador, porém, destacou que o time precisa de um bom resultado no clássico desta quarta, contra o Santos, na Vila Belmiro, em duelo adiado da quinta rodada do Campeonato Brasileiro, para não dar chance ao time carioca de desgarrar na ponta.

Ao ser questionado se a alteração de posições no topo é fruto da queda de rendimento do Corinthians e do crescimento do Flamengo, o meio-campista respondeu: “As duas coisas, perdemos duas e eles tiveram uma sequência de vitórias, essa foi a grande diferença. E mesmo perdendo dois jogos nós temos mais vitórias e só estamos um ponto atrás”.

Em seguida, porém, o jogador admitiu que o Corinthians está sob pressão, apesar de dizer que, “se o clube se o clube estivesse cinco ou seis pontos atrás, ela aumentaria”. “Nosso alerta já está ligado pelas derrota que tivemos”, salientou.

Para Alex, as derrotas são comuns neste caminho atrás do título nacional. “O campeão vai perder seis, sete jogos no campeonato, independentemente de ser no meio ou no fim. Duas derrotas não vão significar nada. O Flamengo também vai perder”, disse, apostando também na queda de rendimento da equipe carioca no decorrer da competição. “O Corinthians tinha uma gordura boa e acabou perdendo, agora é não deixar os rivais escaparem. A briga pelo título será até o fim e a gente espera estar lá (no final do torneio)”.

RIVALIDADE – Alex também minimizou o fato de o Corinthians voltar a enfrentar o Santos depois de ter caído diante do rival na final do último Paulistão. Ele evitou colocar fogo na rivalidade entre os dois clubes. “Esse jogo é exclusivamente de decisão pelo nosso campeonato, rivalidade já existe ao natural, eles buscando ascensão e a gente lá em cima, jogo de alto nível, times muito bem dirigidos. Nosso momento é esse jogo, esquece o que já aconteceu, temos de seguir na liderança ou muito colado nela.”

Ao falar sobre o desempenho dos jogadores corintianos nos últimos jogos, ele saiu em defesa do recém-contratado goleiro Renan, que não começou bem a sua trajetória no clube e acabou perdendo seu posto para Danilo no jogo contra o Atlético-PR. “Com o América-MG ele poderia ter evitado o gol, mas nos outros jogos não. Não teve culpa e não pode ser crucificado. Todos vão passar por momentos de instabilidade. Todos vão perder, mas depois você ganha três seguidas”, disse.

Já ao comentar sobre o fato de que o Santos não contará com Ganso e Neymar nesta quarta, pois no mesmo dia a dupla estará servindo a seleção brasileira no amistoso com a Alemanha, Alex enfatizou que o Corinthians não pode se iludir com isso. “Faz a diferença eles não estarem em campo porque podem fazer a diferença em qualquer momento. Podem não jogar bem o tempo todo, mas em um lance fazem algo genial e destroem esquema tático. Essa situação pode acontecer e você não espera, mas, mesmo com eles não estando em campo, o grupo (do Santos) tem condição de suprir as ausências. O time perde individualmente, mas o conjunto segue forte”, analisou.