A classificação para a repescagem das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2014 não foi suficiente para que o técnico Igor Stimac fosse mantido no comando da seleção croata. Nesta quarta-feira, o ex-atacante Davor Suker, presidente da federação de futebol local, anunciou a demissão do treinador.

O comando da seleção croata ficará temporariamente com outro ex-jogador: Niko Kovac, que estava treinando a equipe sub-20 e assumirá para a disputa da repescagem. Sua efetivação dependerá do desempenho da Croácia e só deverá acontecer se o país garantir vaga no Mundial.

“Vamos deixar que o futuro responda por Niko Kovac, acredito que ele irá nos levar para a Copa do Mundo. Vemos ele como um ex-companheiro, como capitão da equipe e como alguém que construiu uma grande imagem de representação da Croácia. Ele é um empregado da federação e é normal que agora tenha que liderar”, comentou Suker.

A gota d’água para Stimac no comando da seleção croata foi a derrota da última terça-feira para a Escócia, por 2 a 0. Foi o quarto jogo consecutivo sem vitória da equipe, que viu a ótima campanha do início ruir, acabou ultrapassada pela Bélgica e teve que se contentar com uma vaga na repescagem.

Suker não escondeu a irritação com os resultados recentes da Croácia ao justificar a demissão. “Stimac teve o apoio total da federação, mas depois desses resultados minha proposta foi retirar o Stimac de suas tarefas”, comentou. “A decisão veio porque os maus resultados e as atuações não estavam no nível da seleção croata de futebol.”