Líder do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras enfrenta o Cruzeiro, neste sábado, às 19 horas, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela 11.ª rodada, em um cenário bem diferente dos últimos dois jogos, quando alcançou o topo da tabela de classificação. A equipe vai encarar uma arena com ambiente adverso. O time assumiu a liderança após vitórias sobre Santa Cruz e América-MG, ambos no Allianz Parque, em São Paulo.

Nas conversas com os jogadores, o discurso do técnico Cuca é de que os adversários agora irão ver o Palmeiras como “o time a ser batido” na competição, o que deve trazer ainda mais dificuldades em campo. Além disso, o treinador não quer que o grupo se sinta acomoda pelo bom momento. “Temos muitas rodadas pela frente e não podemos nos acomodar de modo algum. Dá para perceber nos treinos que não tem ninguém relaxado, todos estão correndo e se dedicando”, disse o lateral-esquerdo Egídio.

Ex-treinador do Cruzeiro, Cuca conhece bem a torcida adversária e também lembra o bom resultado do time mineiro na última rodada (vitória por 4 a 0 sobre a Ponte Preta, em Campinas). “O Cruzeiro vem de uma bela vitória fora de casa, que motiva o torcedor, que eu conheço bem. Vai ter muita gente no Mineirão, que torna o jogo ainda mais difícil”, alertou.

Em relação ao time, Cuca mantém a tradição e não antecipa quem joga, mas existem poucas dúvidas. Jean, com dores musculares, fica no banco de reservas. Assim, Tchê Tchê vai atuar na lateral direita e Thiago Santos entra no meio de campo.

Após muitas mudanças, o técnico parece ter definido a formação e poderá cumprir o que havia prometido quando chegou ao clube: trabalhar em cima de um time e mexer só o necessário. Contra o Santa Cruz e América-MG, ele escalou os mesmos atletas e deve repetir a tática, exceto por Jean.

Róger Guedes, um dos destaques na vitória sobre o América-MG, está confirmado. “Temos um jogo importante e sabemos que agora todo mundo vai querer vencer o Palmeiras”, disse o jogador, que coincidentemente quase foi parar no Cruzeiro. O time alviverde foi mais rápido na disputa e ficou com o ex-atacante do Criciúma.