A Agência Mundial Antidoping (Wada) deve apresentar no sábado, em Madri, um novo Código Antidoping. De acordo com informações passadas à imprensa, o esportista que for pego em exame antidoping poderá ficar até quatro anos afastado das competições oficiais, mesmo que seja "réu primário".

A nova regra estipula agravantes. O aumento da pena será aplicado, principalmente, a atletas que fizerem parte de um extenso esquema de doping, utilizarem substâncias proibidas por um longo período ou que ingerirem coquetéis dopantes de forma sistemática.

Uma das novidades é que o código oferece chance de redução de até 3/4 da pena aos atletas que contribuírem com informações e ajudarem a desvendar esquemas de dopagem. O uso não intencional de substâncias proibidas será melhor avaliado, podendo não ser punido.

A versão revisada do texto, criado em 1999, foi apresentado hoje e deve entrar em vigor a partir de 1º de janeiro de 2009.