A reclamação do Paraná deu resultado. A Federação Paranaense de Futebol (FPF) determinou ontem o afastamento dos dois assistentes que atuaram na derrota tricolor para o Londrina, por 2 a 1, no último domingo.

O presidente da Comissão de Arbitragem da FPF, Afonso Victor de Oliveira, confirmou a geladeira para José Amilton Pontarolo e Willian Bigaski Stolle. “Eles estão fora do próximo sorteio e não sabemos quando vão voltar”, afirma.

Stolle anulou dois gols do Paraná, ao marcar impedimentos que não existiram, na avaliação de Afonso Victor. Pontarolo não viu a bola cruzar a linha em um lance de Agenor, deixando de anotar um terceiro tento para o time da Vila.

Ontem, o presidente do Tricolor, Aurival Correia, foi à FPF para se queixar formalmente. “Foi desastroso, lamentável. O Paraná espera por providências severas, que coíbam esse tipo de arbitragem”, ressalta.

O tricolor também quer o afastamento do árbitro Selmo Pedro dos Anjos Neto. A punição, porém, deve ficar mesmo restrita aos assistentes. “Desafio qualquer um que me prove que o Selmo teve um erro sequer. A comissão já analisou os lances e reconhece que houve falhas em lances típicos dos assistentes. Não tem porque punir o árbitro”, defende Afonso Victor.