Foto: Patrícia Cruz/A Tribuna de Santos
Atacante compareceu ontem à 11.ª Vara do Trabalho de Curitiba e disse que não tem interesse em fazer acordo.

Já virou novela a disputa jurídica entre Atlético e Marcos Aurélio. Sem um acordo entre clube e jogador, a audiência realizada na manhã de ontem foi suspensa, devido à longa duração, e remarcada para a próxima sexta-feira. Enquanto isso, o atacante segue impedido de jogar pelo Santos, com quem assinou contrato no início do ano.

O Atlético alega que o jogador e o Bragantino, clube anterior de Marcos Aurélio, não cumpriram o contrato firmado em abril de 2006, quando ele foi emprestado ao Furacão.

O documento dá ao clube da Baixada a opção de compra de 50% dos direitos financeiros do atleta, por R$ 450 mil, divididos em quatro vezes.

O Rubro-Negro diz ter informado seu interesse em ficar com Marcos em novembro de 2006. Sem uma resposta, depositou em juízo a primeira parcela e ingressou com ação na Justiça do Trabalho.

Marcos Aurélio esteve presente na reunião de ontem, na 11.ª Vara do Trabalho de Curitiba, acompanhado de seu advogado, Fernando Barrionuevo. O jogador, que informou não ter interesse em um acordo, alegou não conhecer a cláusula que daria ao Atlético a preferência na compra de seus direitos financeiros.

O Bragantino, que esteve representado pelo presidente Marcos Chedid, garante que não foi notificado da intenção do Furacão de ficar com o jogador. O vínculo com o clube paulista foi rescindido por Marcos Aurélio, que pagou multa de R$ 650 mil, ficando livre para assinar com o Santos.

A CBF está impedida de registrar o contrato do atacante com o Peixe. A Justiça do Trabalho deu ao Atlético tutela antecipada, determinando que Marcos Aurélio se apresente para assinar um novo compromisso com o Rubro-Negro. Para liberá-lo, o Furacão exige receber multa rescisória de R$ 6,5 milhões.

Como o Santos não está disposto a desembolsar nenhum tostão, a disputa pode acabar se arrastando por meses. Na próxima sexta-feira, serão ouvidas quatro testemunhas indicadas pelas partes. Mesmo que uma decisão seja proferida, ainda caberá recurso.

Ventania muda pra pegar o Azulão

Em busca da primeira vitória no Paranaense, o Atlético terá mudanças para enfrentar o Iraty, amanhã. O zagueiro Gustavo sentiu a virilha no treino de ontem e é dúvida.

Já o lateral-esquerdo Beto não faz mais parte do elenco rubro-negro. Após jogar muito mal nas duas primeiras rodadas, ele foi negociado com o Ipatinga (MG).

Se Gustavo for vetado pelo departamento médico, o volante Douglas deve ganhar um lugar na zaga. Assim como contra o Rio Branco, o Ventania deve atuar no 3-5-2, com Alex e Erandir completando o trio defensivo.

Para o lugar de Beto, o técnico Ivo Secchi tem duas opções. Rodrigo Crasso é lateral de origem, mas o treinador pode optar por deslocar Chico para a posição. Nesse caso, a equipe pode entrar em campo com uma formação mais ofensiva, com Kaio entrando no meio, ou manter o esquema com Douglas fechando a meia-cancha, caso Gustavo seja liberado.

De volta pra casa

Após jogar muito mal nas duas primeiras rodadas do estadual, o lateral-esquerdo Beto foi liberado para voltar ao Ipatinga. Ele foi revelado pelo clube mineiro, onde foi campeão estadual em 2005. Em troca, o Ipatinga vai mandar para o Furacão o zagueiro André Dalenogare.

Prestigiado

Quem também pode ganhar um lugar entre os titulares é o atacante Ricardinho, que mandaria Jonatas para o banco de reservas. Contra o Rio Branco, ele entrou aos 12? do segundo tempo e, apesar de não evitar a derrota por 1 a 0, deu mais movimentação ao ataque atleticano. ?Se você quer jogar em uma equipe grande como

 o Atlético, tem que enfrentar desafios?, garante o garoto de 18 anos, promovido dos juniores no final de 2006.