Muito trabalho. Foi a ordem do técnico Abel Braga para seus auxiliares da comissão técnica e os atletas do Fluminense, dois dias depois de o time perder para o Grêmio por 3 a 0, no Rio. Nas Laranjeiras, ele comandou nesta sexta-feira um treino tático, sob forte calor, e interrompeu a atividade várias vezes para orientar os atletas, divididos em três grupos.

Na sequência, fez mistério ao escalar 13 titulares durante coletivo, com Diego Cavalieri; Elivélton, Digão e Gum; Wellington Silva, Fábio, Diguinho, Wagner, Thiago Neves e Monzón; Rhayner, Marcos Junior e Samuel.

O time enfrenta neste domingo o Madureira, em Bangu, e precisa vencer para se classificar à semifinal da Taça Guanabara sem depender dos demais jogos da rodada. Abel não quis definir a escalação, mas mostrou que vai levar a campo um time praticamente misto. Quer prioridade para a Libertadores, competição pela qual o Flu volta a jogar na quarta-feira, no Chile, contra o Huachipato.

Suas declarações após a derrota para o Grêmio deixavam claro que o Fluminense concentrará suas forças para o torneio internacional. O Carioca vai ficar em segundo plano. Ainda assim, ele acredita que tem elenco suficiente para formar um time favorito no confronto com o Madureira.