O técnico Abel Braga destacou a evolução do ataque do Fluminense depois de ver o time golear o Volta Redonda por 4 a 1, no último domingo, no Estádio Raulino de Oliveira, onde o time se garantiu na final da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. O treinador enalteceu o bom desempenho exibido pelo trio formado por Rhayner, que fez a jogada do terceiro gol, Rafael Sóbis, autor de dois gols, e Wellington Nem, este responsável por outra bola na rede.

O comandante exaltou a atuação ofensiva da equipe sem poder contar com Fred, atacante de referência na frente que está lesionado, mas ele cobrou a mesma velocidade e eficiência diante do Emelec, quinta-feira, no Equador, no duelo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores.

“Temos que apresentar essa velocidade com os três atacantes porque o Emelec vai jogar em casa e se atirar. Hoje (domingo) atingimos um patamar muito melhor do que nos outros jogos. É um ataque sem um homem de referência, que vem jogando junto há pouco tempo. Leva tempo. Não adianta alçar a bola na área. E, até os jogadores pegarem que dois deles têm que fazer a diagonal, leva certo tempo, mas hoje fizemos isso melhor”, enfatizou Abel.

Já ao ser questionado sobre o fato de que o Fluminense pegará um Botafogo embalado na final da Taça Rio, o treinador preferiu focar primeiro o duelo diante do Emelec.

“(O Botafogo) É a melhor equipe do campeonato, tem invencibilidade grande e vem com confiança, mas vamos esperar o jogo de quinta-feira”, disse.

SUSTO NA ESTRADA – Depois de comemorarem classificação à decisão da Taça Rio, os jogadores e a delegação do Fluminense levaram um susto na noite de domingo na viagem de volta à capital carioca. Durante a descida da Serra das Araras, o ônibus que transportava os atletas bateu de leve na van que carregava o material do próprio clube. Ninguém se feriu no acidente e depois os dois veículos prosseguiram o percurso normalmente.

“Houve uma freada brusca da van e um carro que estava na frente da van. Nosso ônibus tentou parar, não conseguiu e deu uma batida leve na van. Amassou um pouco atrás da van, mas graças a Deus não houve nenhum ferido, está tudo bem”, afirmou Rodrigo Henriques, supervisor do Fluminense, em entrevista à Rádio Globo.