O técnico Abel Braga confirmou nesta sexta-feira, em entrevista coletiva após treinamento nas Laranjeiras, que o meia Deco e o zagueiro Gum farão suas estreias neste Campeonato Carioca neste domingo, diante do Volta Redonda, às 18h30, fora de casa, pela sétima rodada da Taça Guanabara, o primeiro turno da competição estadual.

Os dois jogadores ainda não atuaram nesta edição do torneio porque estavam em processo de recuperação de lesões, mas agora foram escalados por antecedência para atuar no fim de semana. “A equipe eu só vou anunciar domingo, mas o Deco e o Gum vão jogar. Chegou a hora e eles estão preparados. O Gum necessita de ritmo de jogo, já que é um jogador muito forte, e o Deco tem uma condição aeróbica muito boa, não vai sentir, acredito, mas o ritmo de jogo só se recupera jogando”, disse o treinador.

Mas, se garantiu a escalação de Deco e Gum, o treinador não confirmou se irá utilizar o meia Thiago Neves diante do Volta Redonda. O jogador acabou ficando fora da estreia do Fluminense na Libertadores, na última quarta-feira, em Caracas (VEN), depois de ter tomado um remédio prescrito por um médico pessoal. O medicamento continha corticoide, proibido no controle de dopagem, e foi ingerido sem o consentimento do clube. O clube comunicou o caso à Conmebol e à CBF e aguardou uma liberação oficial para que ele pudesse atuar, mas a mesma não veio.

Ao falar sobre o assunto nesta sexta, Abel mostrou certa irritação com a repercussão dada pela imprensa ao deslize cometido pelo meio-campista, que preferiu ficar em silêncio durante desembarque no Rio na manhã desta sexta. O treinador disse que ainda aguarda pela chegada de documentos que possam avalizar a presença de Thiago Neves em campo no Estádio Raulino Oliveira.

“Até agora não temos a confirmação (da escalação) porque não recebemos o comunicado. Sinceramente fiquei até surpreso com a dimensão que teve essa história. O clube foi correto, poderíamos dizer que o Thiago Neves passou mal, teve febre. Quem ia dizer que ele não teve? O jogador viajou (até a Venezuela) porque tinha a palavra, e-mails, mas queríamos de forma oficial”, ressaltou.