O técnico Abel Braga utilizou de recurso pouco usual para motivar os jogadores do Inter no intervalo do clássico contra o Grêmio, domingo. Ao explicar a mudança de rendimento do seu time do primeiro para o segundo tempo na vitória por 1 a 0, ele confessou que mentiu ao grupo no vestiário.

?Usei um subterfúgio sujo. Informei a eles que o São Paulo estava perdendo. Isso aumentou o entusiasmo do time?, contou Abel. Mas o técnico não justificou a boa atuação no segundo tempo apenas com essa ?mentirinha?. ?Outra razão foi a entrada de Adriano no lugar de Perdigão. Ele foi fundamental para o crescimento da equipe e para a melhora das articulações ofensivas. E o bom é que a torcida o apoiou. Agora, tenho mais um bom problema.?

Abel também elogiou Iarley, autor do gol da vitória. ?Se o jogo está sonolento, ele também fica. Mas, quanto mais difícil se torna a partida, mais ele cresce?, entusiasmou-se.

Feliz por ter voltado ao banco depois de uma suspensão de 30 dias, Abel se comparou a um dançarino frustrado. ?Eu me senti como o cara que aluga o salão, contrata a orquestra e, na hora de se divertir, o sapato aperta e ele fica fora, apenas vendo os outros dançarem?, disse o técnico.