Vinte e cinco mil policiais farão a segurança dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, informou a Secretaria de Segurança do estado. O número é maior do que o apresentado pelo secretário nacional de segurança, Luiz Fernando Corrêa. Ele havia informado que seriam de 15 a 18 mil homens.

A central de segurança dos Jogos Pan-Americanos começa a funcionar nesta quinta-feira. A unidade será responsável pela coordenação do trabalho integrado entre as Polícias Federal, Civil, Militar e Rodoviária Federal, além da Força Nacional de Segurança Pública e da Defesa Civil Estadual.

A atuação das autoridades foi dividida de acordo com as atribuições já existentes. O foco principal da Polícia Federal será a prevenção contra possíveis ataques terroristas. Patrulheiros rodoviários farão escoltas de atletas.

As delegacias da Polícia Civil vão receber reforços de unidades especializadas para o registro de ocorrências. O policiamento das ruas ficará a cargo da Força Nacional e da OM.

Segundo o chefe do estado-maior da Polícia Militar, coronel Samuel Dionísio, pelo menos três favelas serão ocupadas: Cidade de Deus e duas comunidades do Complexo da Maré.