São quase 82 anos de história. E com uma possível mancha na trajetória dos confrontos entre Atlético e Coritiba. O ano de 2006 tem grandes possibilidades de ser o primeiro desde 1924 sem Atletibas – a única chance seria na final da Copa do Brasil.

A fórmula do Campeonato Paranaense, que mantém os dois times ?distantes?, e o rebaixamento do Coxa para a Série B foram determinantes para a ausência do clássico nesta temporada.

Há alguns anos a Federação Paranaense de Futebol deixa rubro-negros e coxas-brancas em lados opostos no Campeonato Estadual.

A iniciativa tem razão clara – fazer com que tudo se encaminhe para um final Atletiba. Deu certo nos últimos dois anos. Em 2004, o campeão foi o Coritiba, e em 2005 foi o Atlético, e o Paranaense teve quatro jogos eletrizantes.

Mas neste 2006 o campeonato teve outras cores. Os times do interior se destacaram e o Paraná Clube voltou a ficar entre os primeiros. O primeiro reflexo foi a segunda colocação do Coritiba no grupo B – como o Atlético foi o campeão do A, o clássico (de novo ?programado? para a final) poderia acontecer na semifinal. Só que o Atlético foi eliminado, e a competição ficou alijada de seu jogo mais esperado.

Em outros anos, o distanciamento entre os times seria compensado com a realização de pelo menos um Atletiba no Campeonato Brasileiro. A dupla caiu para a segunda divisão e subiu para a Série A no mesmo período, o que manteve o ritmo de clássicos. Este ano, entretanto, o Atlético está na elite e o Coxa ficou na Série B – e eles não se encontrarão na principal competição nacional.

Assim, a tendência é que não ocorra Atletiba este ano. Para acontecer um clássico, é preciso que Coritiba e Atlético cheguem à decisão da Copa do Brasil – o que seria um prodígio, a primeira final de um torneio nacional entre dois times paranaenses. Mas antes eles terão que passar por pelo menos nove partidas e cinco adversários cada.

A outra possibilidade de acontecer um encontro entre as duas maiores torcidas do Estado seria a realização de um amistoso – mas, pelo clima nada amistoso entre as duas diretorias, é bem difícil isso acontecer.

?Excesso?

O ano em que mais aconteceram confrontos entre Atlético e Coritiba foi 1977 -onze Atletibas, com duas vitórias de cada equipe e sete empates. Em três anos (83, 98 e 99) foram realizados oito clássicos. Em contrapartida, os anos de 1924 (o da fundação do Rubro-Negro) e 1964 foram brindados com apenas um Atletiba.

Curiosidades

O Coritiba foi campeão brasileiro em 1985, e o Atlético conquistou seu troféu em 2001. Pode se imaginar que, nestes anos, cada equipe teve amplo predomínio sobre o rival.

Mas aconteceu o contrário: em 85, o Furacão venceu quatro dos seis Atletibas realizados; e em 2001, o Coxa venceu dois clássicos, e o Atlético nenhum.