Publicidade

Xaxim

Pipódromo ecológico

Um espaço seguro e agradável, onde crianças e adultos possam se divertir como antigamente, empinando suas pipas e contribuindo ainda com a preservação da natureza. É isto o que propõe o líder comunitário Mauro Gonçalves, 52 anos, ao pedir à prefeitura a criação de um “pipódromo” público na Rua Carmem Gorski Camargo, no Xaxim, em um local que fica às margens do Córrego das Varaneiras e que atualmente só é ocupado por mato e entulhos.

Segundo Mauro, que também comanda a loja de pipas e raias Art Céu e participa de projetos sociais com os tradicionais brinquedos artesanais, este poderia ser um dos principais pontos de lazer da região, que fica na divisa dos bairros Hauer, Boqueirão e Xaxim.  Ele explica, que para que o pipódromo possa sair do papel, basta um baixo investimento por parte da prefeitura, com recursos destinados à limpeza do mato, plantio de grama, melhoria na urbanização, pavimentação e iluminação da rua.

Foto: Felipe Rosa
Pipódromo pode ser uma opção de lazer para a região. Foto: Felipe Rosa

“Esta ideia surgiu ao notar a necessidade que temos em encontrar um lugar seguro pra soltar pipas na cidade. Antigamente a gente tinha vários campinhos nos bairros, agora não temos mais. Precisamos de lugar onde os adultos, jovens e as crianças fiquem distantes dos perigos dos fios da rede elétrica, das árvores e dos carros”, relata.

E a escolha do local para sediar o pipódromo não se deu ao acaso. De acordo com Mauro, um dos objetivos do projeto é recuperar este fundo de vale, que conta com nascentes no Córrego das Varaneiras. “Se tudo der certo, teremos o campinho com gramado nas margens do córrego e do outro lado, ainda vamos poder aproveitar o bosque que já existe ali”.

Unindo a comunidade

A proposta apresentada oficialmente por Mauro ao prefeito Gustavo Fruet no último dia 14, na audiência pública da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2017 na Regional Boqueirão, supriria a demanda dos fãs das pipas. Só na loja do líder comunitário são mais de 350 clientes cadastrados, pessoas do bairro e de outras regiões da cidade que o procuram para comprar artigos para a confecção das pipas ou para participar das reuniões e eventos locais, que costumam juntar grupos que vão desde poucas pessoas até multidões, com mais de mil participantes.

Foto: Felipe Rosa
Mauro é dono da loja de pipas e raias Art Céu Foto: Felipe Rosa

“Se der certo este projeto pode se tornar modelo, podendo ser adotado pelas outras regionais da cidade. Muita gente vem de outros lugares para soltar pipa por aqui, seria bom que todos tivessem acesso a um campinho”, observa Mauro.

Morador de uma casa que fica em frente ao terreno que pode abrigar o pipódromo, o porteiro Jackson Viera da Costa, 32, aprova a iniciativa. “A ideia é muito boa, o pipódromo vai unir a comunidade. Vai ser bom para as crianças, que vão poder brincar sem correr perigo e para o rio, que vai ser preservado”.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente informou apenas que realizará estudos para encontrar uma área que seja de domínio público e adequada, para viabilizar a sugestão do morador.

Mais vagas

Foto: Felipe Rosa
Há poucos meses, mais uma obra solicitada por Mauro foi realizada pela prefeitura. Foto: Felipe Rosa

Líder espontâneo e morador do bairro desde que nasceu, Mauro já conquistou muitas melhorias para a região. Entre elas, benfeitorias na Praça Amazires Bley Davet, que fica no entorno da Unidade de Saúde Tapajós, Escola Municipal Professora Tereza Matsumoto e o Bosque Reinhard Maack. Modificações que, junto com a limpeza e retirada do lixo, fazem parte de projeto “Projeto Três Marco”, em referência à união dos três bairros.

Há poucos meses, mais uma obra solicitada por Mauro foi realizada pela prefeitura. Em novembro do ano passado, a administração pública criou vagas de estacionamento na Rua Irmã Flávia Borlet, em um local onde o trânsito ficava complicado, por conta de veículos estacionados nos dois lados da via, principalmente no horário de entrada e saída da Escola Municipal Professora Tereza Matsumoto, que fica a poucos metros dali. “Era uma confusão, dava até briga. Agora ficou bom, o fluxo de veículos fica livre e os motoristas mais tranquilos”, comemora Mauro.

Leia mais sobre Xaxim

Sobre o autor

Paula Weidlich

Paula Weidlich

(41) 9683-9504