Publicidade

Umbará

Acesso comprometido

Luisa Nucada
Escrito por Luisa Nucada

Quem sai do bairro Umbará pela Estrada do Ganchinho para pegar o Contorno Leste, em direção a São José dos Pinhais, tem um problema pelo caminho. Pela falta de um acesso à via expressa, os moradores têm de passar por um posto de combustível, situado no quilômetro 111. Só que o posto, além de fechar seus portões entre 0h e 6h, é um espaço de manobra de caminhões.

“O pessoal usa a passagem que o patrão deixou, mas sempre tem caminhão chegando para estacionar ou abastecer. Já deu muito acidente”, diz Ronaldo de Jesus Prestes, funcionário do posto. A partir das 17h, todos os dias, uma fila de carros enorme se forma na entrada do estabelecimento, na BR-116, com os moradores retornando do trabalho para o bairro.

Quem passa frequentemente pela região se vê em meio ao transtorno. “É bem complicado porque o posto fecha. Quando está aberto a galera entra correndo e é perigoso, dá fila no final da tarde. A concessionária já tinha que ter feito uma entrada e uma saída decentes”, reclama o motorista de caminhão Alexandro José da Silva. O motorista Nelson Silvestre, morador do Ganchinho, concorda: “Estamos cruzando aqui toda hora e um acesso facilitaria bastante”.

Quando o posto está fechado, a solução para os condutores não é nada prática: ir pela Estrada do Ganchinho até a altura do Centro de Treinamento (CT) Alfredo Gottardi – do Clube Atlético Paranaense -, entrar no Contorno Leste em direção a Curitiba e só então pegar o retorno com sentido a São José dos Pinhais.

Nada feito!

Moradores têm de passar por dentro do pátio do posto de combustíveis pra entrar no Contorno Leste. Foto: Felipe Rosa.
Moradores têm de passar por dentro do pátio do posto de combustíveis pra entrar no Contorno Leste. Foto: Felipe Rosa.

Em nota, a Autopista Litoral Sul, concessionária que administra a rodovia, informa que não há projetos previstos para resolver o problema. “O Contorno Leste (BR-116) é uma via expressa planejada para o fluxo rápido de veículos com acesso restrito a perímetros urbanos. Assim, a alternativa de acesso para essa comunidade se dá a partir do km 113,3”, argumenta, referindo-se à altura do CT do Atlético.

Leia mais sobre Umbará.

Sobre o autor

Luisa Nucada

Luisa Nucada

Luisa Nucada é jornalista formada pela UFSC.

(41) 9683-9504