Publicidade

Curitiba Juvevê Prado Velho

Polos gastronômicos

Tribuna do Paraná
Escrito por Tribuna do Paraná

Curitiba está prestes a ganhar dois novos polos gastronômicos reconhecidos por lei municipal. Na sessão desta terça-feira (17), a Câmara Municipal aprovou em segundo turno, com 29 votos favoráveis, o projeto do vereador Bruno Pessuti (PSD) que cria o Polo Gastronômico do Alto Juvevê. Agora, a proposta aguarda sanção do prefeito Rafael Greca. E em primeiro turno, com 28 votos a favor, passou a criação do Polo Gastronômico da avenida Senador Salgado Filho, iniciativa do vereador Helio Wirbiski (PPS). Também proposto por Pessuti, o Polo Gastronômico da Itupava, entre as ruas Ângelo Lopes e Schiller, foi o primeiro a ser formalizado na capital, ano passado, e terá o lançamento oficial no final deste mês de outubro.

O polo do Alto Juvevê compreende trechos da avenida João Gualberto e das ruas Rocha Pombo, Augusto Stresser, José de Alencar, Arthur Loyola, João Américo de Oliveira, Recife e Munhoz da Rocha. “É muito mais que a Feira do Alto Juvevê [Alto Juvevê Gastronomia]. A feira é só uma parte do polo”, explicou o autor do projeto. Segundo Pessuti, “o benefício é para todos. Os polos trazem benefício às calçadas, à segurança pública, à iluminação, à criação de regras”. “Havendo marco jurídico, poderão ser aplicados recursos [públicos] nas calçadas, por exemplo, assim como está sendo na região da Trajano Reis.”

Já o projeto de Wirbiski delimita o polo gastronômico à extensão da avenida Senador Salgado Filho, via que começa no Prado Velho, em frente a PUCPR (Pontifícia Universidade Católica), e atravessa o Guabirotuba e o Uberaba até a divisa com o município de São José dos Pinhais. A discussão do projeto deve ser retomada nesta quarta-feira (18), na votação em segundo turno. “Com o polo, a região se torna atrativa para a instalação de bares, restaurantes e cafés, trazendo desenvolvimento para a região e para o comércio local”, diz o idealizador da iniciativa.

Incentivos

De acordo com o Plano Diretor, os polos gastronômicos podem receber incentivos como a flexibilização de projetos de caráter provisório que utilizem o passeio (respeitada a circulação de pedestres e a acessibilidade); a autorização simplificada para eventos realizados por associação regularmente constituída para representar seus estabelecimentos; a permissão simplificada para intervenções decorativas temporárias; a realização de treinamento e qualificação de mão de obra; a preferência para fechamento de ruas em datas comemorativas; e estudos para ampliação de linhas e horários do transporte coletivo.

Sobre o autor

Tribuna do Paraná

Tribuna do Paraná

Buscamos os mais variados tipos de histórias na Grande Curitiba e litoral: curiosas, engraçadas, problemáticas, exemplos de vida... E-mail: cacadores@tribunadoparana.com.br

(41) 9683-9504