enkontra.com
Fechar busca

Publicidade

Hauer

Aventura educativa

Foto: Gerson Klaina
Escrito por Andrea Côrtes
Brinquedos de madeira são diferencial do bosque. Foto: Gerson Klaina

Brinquedos de madeira são diferencial do bosque. Foto: Gerson Klaina

Muito mais do que apenas um espaço de lazer no Hauer, o Bosque Reinhard Maack oferece aos moradores e visitantes a oportunidade de unir diversão, educação e consciência ambiental. Além do pavilhão para educação ambiental e a sede de escoteiros, quem passa pelo local também pode aproveitar os brinquedos da Trilha da Aventura. O conceito natural do bosque pode ser visto na trilha de chão batido e nos brinquedos feitos em troncos de eucalipto.

“O bosque é um local muito interessante para as crianças brincarem. Eu moro na frente e costumo frequentar muito aqui. Tem a trilha com vários brinquedos educativos e esse contato com a natureza é ótimo. O único cuidado é que a trilha é bem natural, por isso em dias de chuva é mais perigoso e escorregadio”, afirma a professora de Educação Física Taís Pastre, 38 anos.

Seu filho Pedro, 8, conta que adora brincar com os amigos e vizinhos. “Gosto muito do bosque. Tem muitos brinquedos divertidos”. Taís comenta que o bosque é iluminado e não o considera perigoso, mas observa que alguns brinquedos estão quebrados. “O bosque é muito bom, mas de um ano para cá ele está um pouco mais abandonado e precisando de algumas reformas”.

Pedro e Thais gostam bastante de se divertir por lá. Foto: Gerson Klaina

Pedro e Thais gostam bastante de se divertir por lá. Foto: Gerson Klaina

De acordo com a gerente de parques e bosques da Secretaria de Meio Ambiente Valquíria Lima, estão previstas para o primeiro semestre deste ano melhorias no paisagismo e reformas nos brinquedos e no telhado no pavilhão central. “Ano passado já foram feitas a praça e uma ciclovia ao redor do bosque, mas reformas maiores estão em fase de captação de recursos”, explica.

Também foi solicitada à prefeitura a instalação de um bebedouro, mas segundo a gerente ainda não existe previsão para isso. “O projeto está na nossa lista e estamos verificando as condições para instalarmos um bebedouro rústico e evitar problemas com depredação”, afirma.

História

Pertencente à família Hauer desde 1860, o bosque foi desapropriado em 1986 e inaugurado no dia 28 de outubro de 1989. A área de preservação ambiental com 78 mil metros quadrados conta com uma grande diversidade de fauna e flora original de Curitiba, especialmente a remanescente floresta de araucária. O nome é em homenagem ao geólogo e biólogo alemão que descobriu o Pico Paraná.

Serviço

Localização: Rua Raggi Izzar X Rua Waldemar Kost X Rua Oswaldo Aranha, no Hauer

Horário de funcionamento: Sábados, domingos e feriados, das 8h às 18h. Durante a semana, só com autorização da SMMA (3350-9630). Nos dias de chuva, o bosque fica fechado por segurança, pois as trilhas se tornam escorregadias.

Ônibus:
– Biarticulado Boqueirão (Praça Carlos Gomes)
– Alimentador São Francisco (Terminal Hauer)
– Interbairros III  (Terminal Carmo)
– Pró-parque  domingos e feriados (saída do Passeio Público)

Leia mais sobre Hauer

Confira a galeria de fotos

Sobre o autor

Andrea Côrtes

Repórter.

Deixe um comentário

avatar

3 Comentários em "Aventura educativa"


Mauro Gonçalves
3 anos 10 meses atrás

A matéria sobre o Bosque Reinhard Maac. Gostaria de informar sobre as linhas de ônibus que atendem a visitação do Bosque, o ônibus mais próximo é o alimentador Hauer/ Boqueirão e duas outras linhas alternativas que passam a 3 quadras da entrada do Bosque é o Interbairros II e o Itamaraty. E existe uma proposta de projeto em aberto de uma ciclovia compartilhada ligando um ponto na linha verde até a entrada do Bosque Reinhard Maac.
Qualquer Dúvida ou informação
(41) 96371169
http://www.artceu.org

mauro seronato
3 anos 10 meses atrás

adoro parques são uma das poucas coisas boas da cidade de Curitiba , minhas academias ao ar livre,
tudo de bom , lugares que vou sentir saudades quando partir

Sérgio De Angelis
Sérgio De Angelis
3 anos 10 meses atrás

Muito bom mesmo, na verdade fui umas duas vezes com minha neta e coleguinhas…foi uma alegria generalizada e eu entrei na brincadeira também com unhas e escorregões…! Sou felizardo porque moro nas proximidades e, ainda dá para respirar um ar puro! Vale a pena conhecer, principalmente com crianças peraltinhas que adoram emoções!

wpDiscuz
(41) 9683-9504