Publicidade

Capão Raso

Recorde na “magrela”

Um sonho que nasceu de uma figurinha de chiclete e teve como testemunhas as ruas do bairro Capão Raso, em Curitiba, hoje alcança proporções de gigante e tem tudo para ganhar status de recorde mundial. O empresário curitibano Márcio Leandro – conhecido como Leandro Sekko – já não consegue se lembrar da vida antes da bicicleta.

Apaixonado pelas duas rodas, o atleta conta que desde os 7 anos de idade sempre teve a bike como companheira inseparável. “Era uma Caloi antiga, que pertencia à minha irmã. Era chegar em casa e correr pra rua pedalar com os outros meninos do bairro”, lembra.

Pelas quadras da CIC – onde mora atualmente – e Capão Raso, quilômetros e quilômetros de histórias pra contar. Exibindo as habilidades sobre a bicicleta da irmã, Leandro era o mais ágil na hora de empinar a magrela. Admirador de atletas como Ayrton Senna, ele sempre buscou inspiração em esportistas de destaque, até o dia em que se deparou com um recordista diferente de todos os que já vira. “Eu era um guri, mas ‘mandava bem’. Andava pelas ruas sobre uma só roda e todo mundo achava o máximo. Um dia, numa figurinha de chiclete, dei de cara com um atleta americano que tinha batido o recorde por empinar a bicicleta por 5 horas ininterruptas. Naquele dia meu objetivo foi bater esse recorde”, conta.

Não demorou para que o curitibano começasse a se destacar na categoria wheeling de ciclismo – na qual os atletas realizam manobras com uma só roda. Associando-se à equipe Pro-Tork, o esportista iniciou sua trajetória de campeonatos e shows pelo país. As admiradas 5 horas conquistadas pelo recordista americano da figurinha de chicletes logo se tornaram “fichinha” para ele. Em 2008, Leandro superou seu primeiro desafio ao se tornar recordista nacional, empinando uma bicicleta por oito horas ininterruptas. Foi então que em 2010 conquistou um recorde mundial de 11 horas, 12 minutos e 4 segundos se equilibrando sobre uma só roda.

A ideia agora é bater o próprio recorde. Nesta quinta-feira (9), desde às 7h, no Ginásio do Tarumã, Leandro está trabalhando para bater o recorde de 12 horas andando de bicicleta, apenas com a roda de trás, sem nenhuma parada. Fama? Dinheiro? De acordo com o atleta, a única razão para superar mais esse desafio é a paixão pelo esporte e o legado a ser deixado para o filho, Andrew, de um aninho. “É uma superação pessoal. Faço por paixão e por respeito a este sonho que trago comigo desde a infância. Provei a mim mesmo que é possível e quero que meu pequeno saiba da importância de perseguirmos nossos sonhos”, finaliza. Para quem quiser acompanhar o atleta, a entrada é franca. A equipe está recebendo um quilo de alimento não perecível que será doado para uma instituição no fim do desafio.

Preparação e apoio da família

Passar 12 horas empinando uma bicicleta exige mais que preparo físico. Além dos treinos funcionais para fortalecimento das pernas, braços e costas, Leandro conta com uma dieta especial – elaborada sob orientação profissional e preparada com carinho pela esposa Adriele. “À mesa, nada de alimentos pesados. Cereais integrais, frango e muita fruta. É importante dar apoio, nem que seja cozinhando”, afirma a companheira, que diz já ter sido “trocada” pela bike de competição. “Uma vez perguntei se ele preferia a mim ou à bicicleta. Ele disse que preferia a bike. Mas hoje tenho certeza que a paixão número um do Leandro é nosso filho”, brincou.

Sobre o autor

Maria Luiza Piccoli

Maria Luiza Piccoli

(41) 9683-9504