enkontra.com
Fechar busca

Publicidade

Alto da XV

Futebol de saco!

Em um ano que todo o país vai respirar futebol, um novo esporte 100% paranaense que, inclusive, aprimora as habilidades dos boleiros de plantão, vai ser oficializado no aniversário de Curitiba, o futsac. Esse nome é o mesmo da bola usada pelos atletas da modalidade e serve como acrônimo de futebol de saco. O jogo chama a atenção por dispensar as mãos, mas envolver todo o restante do corpo para que em dois toques a bola seja devolvida ao campo adversário e, se atingir o chão, garantir ponto.

O idealizador do esporte, Marcos Juliano Ofenbock, conta que o jogo foi inspirado no contato que ele teve com o “footbag”, malabarismos com uma bola pequena, que ele conheceu em um intercâmbio na Austrália, em 1998. “Lembro que os praticantes de lá ficaram surpresos de saber que no Brasil ninguém conhecia um esporte assim”.

O então estudante de economia retornou ao Brasil com uma bola australiana e passou a praticar, mas em um churrasco da faculdade a bola sumiu e ele passou a confeccionar o próprio material com crochê. “Na época eu e meu irmão trabalhávamos no restaurante da família e no almoço jogávamos tendo o varal onde secavam os panos de pratos como a rede da quadra”, recorda.

Essa facilidade de praticar o esporte em qualquer lugar e com uma bola extremamente barata (entre R$ 8 e R$ 10) convenceu Ofenbock a desenvolver ainda mais as regras dessa nova modalidade esportiva e a arrebanhar adeptos a cada partida ao ar livre. O primeiro campeonato de Futsac foi realizado em 2002 e este ano passou a contar a data de criação do esporte.

A estruturação dessa nova modalidade esportiva também passou pela criação da Confederação Brasileira de Futsac (CBFSAC) presidida por Marcos e da Federação Paranaense de Futsac, presidida pelo irmão dele, Mário Rodrigo Ofenbock. Os demais estados da região Sul também contam com federações e, no Sudeste, São Paulo e Rio de Janeiro já estão se articulando.

Mas o marco mais esperado para o Futsac será o reconhecimento oficial como modalidade esportiva pelo Ministério do Esporte. A cerimônia está prevista para o dia 29 de março, data de aniversário de Curitiba. “Esse reconhecimento vai auxiliar ainda mais na popularização do esporte e no desenvolvimento de parcerias com escolas e prefeituras que podem oferecer essa atividade sem elevados investimentos”.

Ele lembra que desde 1972 o país não tem registro de criação de um novo esporte. “O último inventado por nós foi o futevôlei, há mais de 40 anos. Estamos prestes a oficializar o primeiro esporte paranaense e o único com bola de crochê do país”, celebra. Ofenbock está escrevendo um livro que conta todo o surgimento do Futsac, o título provisório é O nascimento de um esporte.

Os atletas Marcelo Skrzyszoski, 22 anos, e Tiago Lorca, 21 anos, atestam que a modalidade tem todo o potencial para ganhar pessoas de todo o país. “As pessoas têm vontade de experimentar, mesmo sendo desafiador não usar as mãos”, atesta Tiago. Mas o idealizador Ofenbock explica que mesmo sendo proibido o uso das mãos, quem começa a treinar o esporte, aprende mais rápido desenvolvendo a técnica primeiro com as mãos e os membros superiores e depois treinando os pés.
Geração de renda

A bola é preenchida com plástico granulado, preferencialmente reciclado, e envolta por um saco de crochê. E no mesmo endereço que abriga a CBFSAC, também funciona a Associação Curitibana de Crochê (ACDC), que capacita mulheres a confeccionarem as futsacs. “A ideia é que além do esporte tenhamos um ícone genuinamente parananaense”, diz Ofenbock.

A bola pesa 50 gramas e o modelo oficial tem uma estampa em espiral que facilita a visualização dos seis juízes que acompanham os três sets de 21 pontos (ou dois se forem vencidos consecutivamente). Cada set dura em média 25 minutos, mas já houve disputas tão acirradas que duraram 40 minutos para fechar o set. As partidas oficiais são jogadas pelos praticantes em uma quadra de 10 metros de comprimento por cinco metros de largura e separadas por uma rede de 1,5 metros de altura.

Serviço

Interessados em conhecer ou praticar o esporte podem ir à sede da CBFSAC, na rua Reinaldino S. de Quadros 1512, bairro Alto da XV. Todas as quartas-feiras a partir das 16h30 acontecem treinos. Ou aos sábados, a partir das 15h, no Parque Barigui (próximo a torre de tijolos). Informações: contato@futsac.com ou 3077-1447.

Sobre o autor

Magaléa Mazziotti

Magaléa Mazziotti

Magaléa é jornalista desde 2001, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. E-mail: magaleam@tribunadoparana.com.br Twitter: @Maga_M

Deixe um comentário

avatar

1 Comentário em "Futebol de saco!"


Murieli
Murieli
3 anos 1 mês atrás

Vocês vendem as bolas?

wpDiscuz
(41) 9683-9504