Tuitada

Gata, não sou o Alceu Valença. Então se tu quiser vir, que venha duma vez. Não sou bom em escutar “os teus sinais”

Sincerão

Fidel está fazendo um dos seus famosos discursos na Praça da Revolução:

– E a partir de agora temos de fazer mais sacrifícios!

Ouve-se uma voz na multidão:

– Trabalharemos o dobro!

O Comandante continua:

– E temos de entender que haverá menos alimentos!

 A mesma voz:

– Trabalharemos o triplo!

Fidel prossegue:

– E as dificuldades vão aumentar!

– Trabalharemos o quádruplo!

Fidel vira-se para o chefe da segurança e pergunta:

– Quem é esse idiota que vai trabalhar tanto?

– O coveiro, meu comandante.

Nojoooo

– Garçom, tem um cabelo na minha feijoada!

– Ah, o senhor me desculpe, mas tenho certeza que é do saco do feijão.

– Tudo bem, então.

Passado um tempo e o freguês:

– Garçom, tem outro cabelo na minha feijoada.

– Fique tranquilo, senhor, tenho certeza que é do saco do feijão de novo.

– Ô, garçom, que droga! Tem um monte de cabelo na minha feijoada!

– Tudo bem, senhor, vou trocar seu prato, mas tenho certeza que é do saco do feijão.

– Ótimo, melhor assim.

– Ô feijão! Vem aqui trocar o prato do cavalheiro!

Abraço do Darta

Hoje é aniversário da jornalista Elaine Felchacka. Ontem a festa foi na casa do João Ulysses, mas o Darta tava cozido e esqueceu. Parabéns turma.