Hoje eu gostaria de trocar uma ideia contigo sobre um assunto que costuma gerar muita dúvida, ainda mais nessa época do ano. Estou falando dos sinais e sintomas da dengue.

Afinal de contas, quando devemos procurar assistência médica? Parece até bobagem, mas a preocupação é tanta que muita gente com dúvida corre para as unidades de saúde, sobrecarregando ainda mais as filas de espera. E o pior, grande parte dessas pessoas não está com dengue.

Como você já deve saber, a dengue é uma doença transmitida pelo famoso e malfadado mosquito Aedes Aegypti. Após a picada, a doença pode levar uns três dias para se manifestar. Ela aparece com uma febre súbita, acima de 39°C. Além disso, a doença costuma estar associada com uma forte dor de cabeça, podendo também provocar uma intensa dor atrás dos olhos, dor nas juntas, mal-estar e cansaço, muito cansaço. Em alguns casos também pode dar coceira, assim como manchas vermelhas pelo corpo.

Se alguém na sua casa estiver assim, daí sim procure orientação médica.

Contudo, existe outra forma de dengue, mais rara e muito mais perigosa, que pode causar hemorragias. Além dos sintomas da dengue tradicional, essa forma hemorrágica pode apresentar confusão mental, falta de ar, sangramento fácil de nariz e gengivas, dor abdominal, vômitos excessivos e palpitações.

Se alguém na sua casa estiver assim, procure ajuda médica imediata.

Mais que disso, aqui vão algumas outras dicas. Sempre meça a temperatura com o termômetro para saber seu real valor. E mais: evite tomar medicamentos por conta própria para não mascarar ou mesmo atrasar o diagnóstico. Na suspeita de dengue, jamais tome medicamentos a base de ácido acetilsalicílico (Melhoral, Aspirina, AAS). Nos casos de dor ou febre exagerada, prefira o paracetamol ou a dipirona. Por fim, ajude na prevenção da doença, promovendo o combate intensivo ao mosquito.

Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Instagram Compartilhe no Twitter Compartilhe a Tribuna