Muitos investidores assustados com a Bolsa despencando me perguntam sobre o que fazer. Vamos lá!

Primeiro, se você investiu na Bolsa pensando em vender no curto ou no médio prazo, foi mal orientado. Agora, se você só vai precisar do dinheiro daqui 5, 7, 10 anos, relaxe com a volatilidade. Eu já vi de tudo na nossa Bolsa, inclusive ela cair de 63.000 pontos para 27.000 pontos em uma semana em 2.008 com a crise do sub-prime americano. Ela voltou a subir em seguida, e recentemente quase bateu os 120.000 pontos.

Segundo, quando compramos ações devemos comprar uma cesta e não ação de uma só companhia. Isto é para especialistas e especuladores. E quando compramos uma cesta, devemos consultar se as ações são de companhias sólidas, com bons fundamentos, dentro de um setor do mercado que será demandado no futuro e se o fluxo de caixa está garantido.

Feito isso, altas e baixas repentinas na Bolsa são função de inúmeros fatores, dentre os quais os emocionais. O importante é que no longo prazo a curva seja ascendente, pois haverá tempo para recuperar perdas pontuais. Bolsa é para fundistas e não para velocistas.

Por fim, a recente queda tem a ver com fatores externos que afetaram o mundo todo. Assim como o George Soros não está preocupado, pois sabe que a tecnologia e a medicina vão encontrar uma solução para o coronavírus, relaxe.

Melhor, compre mais na baixa, porque se o preço já esteve lá em cima vai voltar a crescer.