Patrícia é bonita, simpática, inteligente, bem humorada, mas como ninguém é perfeito, ela gosta de cachorro feio. Se fosse de homem feio, muita gente faria fila para disputar o coração da moça que está vago, embora ela não tenha pressa pra colocar novo inquilino: o último deixou-a magoada. Além de cachorro feio, Patrícia gosta de trocadilhos.

Juntou coisa com outra e ela arrumou um cachorro que é mais feio que praga de mãe. Se fosse humano, Naldinho diria que o bicho é corcunda, mas como é cão ele não sabe definir. A costa do bicho é alta e ele tem uma pata dianteira mais curta que outra. A cara do cão parece de morcego e o pelo parece de rato. E não só.

Às vezes o cachorro lembra hiena no corpo de macaco. O bicho não tem pescoço, mas Patrícia conseguiu botar coleira do mesmo jeito. Como Patrícia gosta de trocadilhos, ela colocou no bicho o nome de Edmond Dantés. Quem não sabe a origem do nome, acha estranho bicho tão feio com nome tão bonito. “Até parece nome de artista”, disse uma amiga da moça.

Quem conhece a origem do nome e pergunta por que ela o colocou no animal, Patrícia responde: “Ele passava fome numa chácara chamada Monte Cristo. Por isto eu o chamo de o cão de Monte Cristo”. Ninguém fica bravo porque, como foi dito, Patrícia é bonita e o sujeito precisa estar muito zangado para ficar bravo com uma mulher bonita.

Naldinho tem uma teoria interessante sobre o “cão de Monte Cristo”. Ele desconfia que Patrícia adotou o estrupício para afastar pretendente à sua mão, ao seu coração, ou coisa que valha. Naldinho, que já chegou perto do bicho, até passou a mão nele, disse: “Não tem como alguém ser feliz perto daquele cachorro feio. Aquele bicho só pode ser um ardil da Patrícia”.

Naldinho é capaz de fazer cursinho se Patrícia abrir vestibular para a vaga de seu coração. Mas com aquele cão, não dá. Nem que for um candidato por vaga. “Desconfio que tenho medo de ele virar um monstro à noite e me atacar na jugular”, diz Naldinho em mais uma teoria sobre o “cão de Monte Cristo”, agora transformando o bicho num vampiro da meia-noite. Patrícia ficou duas semanas sem falar com Naldinho porque ele chamou o cão de Quasímodo. Edmond Dantés só não é mais assustador porque é bem alimentado. E, claro, porque a fera está ao lado de uma bela.