Kleber Mendonça Filho, mais uma vez, utiliza o cinema como ato político. Em seu mais novo filme, Bacurau, com quem dirigiu junto com Juliano Dornelles, que estreia em Curitiba nesta quinta-feira, 29, o cineasta se espelha nos problemas sociais brasileiros para contar seu drama.

LEIA MAIS: Cine Passeio traz mostra gratuita com filmes sobre Curitiba

O filme mostra um pequeno povoado do sertão brasileiro, Bacurau, sendo transformado após a morte de Dona Carmelita, mulher guerreira e querida pela comunidade, que faleceu aos 94 anos. Com isso, a tranquilidade que cercava a região começa a ser ameaçada e vários incidentes misteriosos, mortes e tragédias dominam a cidadela. Confira o trailer:

O elenco é marcado pela presença ilustre de Sônia Braga, do ator alemão Udo Kier e do americano Chris Doubek, conhecido por atuar na série Easy; além dos já amigos de longas datas de Kleber, Barbara Colen – que atuou em Aquarius (2016), Karine Teles – atriz premiada pela sua interpretação em Benzinho (2018) – e Silvero Pereira – o Raimundo Nonato / Elis Miranda da novela A Força do Querer (2017).

Suspense contagiante, instigante e dominador, o novo filme de Mendonça e Juliano é uma viagem pelo cenário desértico nordestino, que por si só já consegue contar os principais problemas sociais vividos pela sociedade brasileira no modo geral. A precarização da educação, sucateamento da saúde, a falta de segurança pública e a corrupção são alguns temas apresentados pelo cineasta.

CONFIRA TAMBÉM: Filme curitibano ganha prêmio no 47º Festival de Gramado

Mendonça Filho e Dornelles utilizam a ficção científica de modo elegante, sem clichê. Também brincam em algumas cenas de ações que remetem ao gênero de aventura bem característico do cinema hollywoodiano. E, por fim, também há o suspense muito característico do cinema de Kleber.

Foto: Divulgação

Bacurau vai além, traz crítica à politica tanto nacional, como internacional, o neocolonialismo e o etnocentrismo. O filme reflete não só o momento atual, mas também a época do Brasil colônia. Reflete sobre a força coletiva, a luta comunitária, o bem-estar comum. Enfim, um verdadeiro panorama pitoresco sobre a história do Brasil.

O filme estreia nesta quinta-feira, 29, nos cinemas de Curitiba.

Avaliação: ⭐⭐⭐⭐ 1/2
Pra quem gosta: 
drama, ficção científica
Pra assistir: 
amigos, crush e sozinho
Filmes/Séries semelhantes:
 Estômago, O Lobo Atrás da Porta, O Som ao Redor.