As fortes chuvas que atingem a cidade de Fortaleza nos últimos dias forçaram o técnico Rogério Ceni a improvisar no seu método de trabalho no Fortaleza. Na noite desta quarta-feira, o seu time derrotou o Guarany, de Sobral (CE), por 1 a 0 e avançou à final do Campeonato Cearense. Mas quem ficou na Arena Castelão após a partida pode presenciar, já na madrugada de quinta, o ex-goleiro dando um treinamento para os jogadores que não entraram em campo.

A explicação, segundo Rogério Ceni, é que o Fortaleza “não tem campo” disponível para treinar. Com as chuvas dos últimos dias, o gramado do CT Ribamar Bezerra, em Maracanaú (na região metropolitana de Fortaleza), está impraticável por não apresentar uma drenagem de qualidade e, assim, o jeito foi improvisar na Arena Castelão. A atividade só interrompida depois que um temporal começou no estádio.

“Precisamos de campo para treinar. Ontem (terça-feira), só treinamos 20 minutos. Infelizmente, as condições climáticas não favorecem e a gente vem cansando no final do jogo. Só estamos trabalhando em academia. Um campo tem 105 x 68 (metros), uma academia tem 15 x 30, é totalmente diferente”, comentou Ceni em entrevista coletiva após a partida e o treinamento com bola dos reservas.

Já de olho na partida de ida das quartas de final da Copa do Nordeste contra o Vitória, em Fortaleza, na próxima segunda-feira, o técnico garantiu que todos os jogadores, mesmo aqueles que treinaram de madrugada, se reapresentarão na tarde desta quinta.

No Campeonato Cearense, o adversário da decisão será conhecido neste domingo no duelo entre Ceará e Floresta. Além do Estadual e da Copa do Nordeste, o Fortaleza disputará em 2019 o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil.

*Por Estadão Conteúdo