Nem bem o árbitro sul-mato-grossense Marcos Mateus Pereira apitou o fim do jogo contra o Figueirense, vencido por 1 a 0, pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o elenco da Ponte Preta estava deixando o Orlando Scarpelli na noite desta quinta-feira.

Isso porque os jogadores não conseguiram tomar banho por falta de água no vestiário. Em foto postada pelo meia Matheus Vargas no seu Instagram, os jogadores pontepretanos aparecem dentro do ônibus ainda com os uniformes utilizados na partida.

“A gente está tendo que ir embora correndo porque não tem água no estádio. Não sei o que aconteceu”, disse o técnico Jorginho, que concedeu rápida entrevista coletiva ainda no Orlando Scarpelli.

De acordo com a assessoria de imprensa do Figueirense, isso aconteceu por falta de abastecimento da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (CASAN). Não é de hoje que a Grande Florianópolis vem sofrendo com a falta de água, mas a companhia espera resolver esse problema em um prazo de duas semanas com a instalação de bombas no Rio Cubatão, aumentando assim a vazão da água.

A segunda vitória seguida no campeonato coloco a Ponte Preta na quarta colocação, com 26 pontos. A equipe, porém, ainda pode ser ultrapassada por Londrina, Botafogo-SP, CRB, Cuiabá e Paraná no complemento da rodada.

A Ponte volta a campo apenas na próxima quarta-feira, quando receberá o CRB, às 21h30, no Moisés Lucarelli, em Campinas, pela 17ª rodada.

*Por Estadão Conteúdo