É natural que algumas pessoas que fizeram parte da sua vida, depois de alguns acontecimentos, fiquem distante. Isso normalmente acontece porque a pessoa e você deixaram de ter afinidades e coisas em comum. O rumo e “necessidades” da vida de cada um passaram a ser diferente. Decepções também podem entrar no motivo desse distanciamento.

Talvez a relação estava “desgastada”:

*Estava com dificuldade de dizer ao outro coisas que te incomodavam? Ou então o outro é quem não podia dizer o que você fazia e o incomodava?

*O outro demonstrava comportamentos que estavam sendo agressivos e invadiam o seu espaço? Ou então, você agia dessa forma?

*Os caminhos, interesses, formas de pensar e agir de cada um eram diferentes?

“Algo” faz com que as pessoas se “enxerguem” de forma diferente. De repente a pessoa não é mais aquela que imaginava. Ou então já não é mais “interessante” nessa fase da sua vida. De qualquer forma, é importante “aprender” e tirar “proveito” do que foi vivido ao lado dessa pessoa. O que essa relação pode ter lhe acrescentado ou ensinado?

Vale à pena refletir se não existe algo seu nesse distanciamento. Talvez não tenha sido algo que o outro fez, ou que ele mudou. Talvez seja algo seu, suas dores, suas frustrações, suas dificuldades ou suas próprias mudanças (de interesses, comportamento, …) que provocaram esse afastamento. Nem sempre é o outro, é necessário refletir o que foi e é seu nisso tudo.

Essa reflexão ajuda a superar e lidar com esse distanciamento, também ajuda a entender quais são as suas escolhas e motivações nesse momento. A partir disso pode refletir se é importante você:

*Criar novos vínculos com outras pessoas, porque a pessoa que você se distanciou já não tem mais coisas em comum com você, ou então não “vale à pena” voltar a ter contato com ela.

*Tentar voltar a ter contato com aquela pessoa que não está mais fazendo parte de sua vida, porque percebeu que quem se distanciou foi você, e não ela. Ela demonstrava ser uma pessoa que era importante e lhe fazia bem.

Se você ficar preso ao passado, e não conseguir lidar com a falta ou a decepção em relação à alguém, é indicado o acompanhamento com psicólogo.

www.michelliduje.com.br

Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Instagram Compartilhe no Twitter Compartilhe a Tribuna