Uma lesão no início do combate contra Jon Jones fez com que Thiago Marreta se transformasse em um guerreiro brasileiro no sábado, pelo UFC 239, em Las Vegas, nos Estados Unidos. O carioca mostrou raça e superação e equilibrou as ações com um dos considerados maior lutador de todos os tempos.

A derrota acabou sendo na decisão dividida dos árbitros, o que provou o equilíbrio mesmo do confronto. “Meu joelho acabou saindo do lugar já no começo. Isso acabou me prejudicando no decorrer da luta. Atrapalhou minhas ações. Mas, deixei tudo que tinha lá dentro. Exatamente o que eu treinei, eu fiz lá dentro”, disse Marreta.

Como não ficou ‘inteiro’ durante todo o combate, o brasileiro espera que Jon Jones e o UFC possam lhe conceder uma revanche em breve. “Essa luta mostrou que não existe invencíveis. Ele é um ser-humano também. É um cara extremamente talentoso, mas sentiu alguns golpes. Fiquei feliz por essa luta e espero ter uma nova oportunidade de enfrenta-lo em breve”, concluiu o carioca.