A londrinense Mayara Custódio é figura conhecida no bairro Água Verde, em Curitiba. De quimono, a lutadora de jiu-jitsu divide a rotina de treinos na capital paranaense com a ‘batalha’ diária da venda de balas no semáforo da Avenida República Argentina com a Rua Rio Grande do Sul. O objetivo da vez é conseguir recursos para a disputa do Pan-Americano, que acontece entre os dias 18 e 22 de março, em Irvine, nos Estados Unidos.

Em seu currículo, a paranaense já possui inúmeras conquistas. Foram quatro medalhas de campeã brasileira, três de sul-americana e duas de americana. Os principais títulos vieram nos últimos dois anos, com Mayara faturando o bicampeonato mundial. “Comecei a ter destaque em algumas competições, com isso me mudei pra Curitiba com o sonho de ser campeã mundial e consegui. Mas, ainda não tenho um bom patrocínio. Vivo do esporte e de vender as balas no semáforo”, diz a atleta.

A paixão de Mayara pelo jiu-jitsu começou em 2014. Com 27 anos, a paranaense entrou no esporte apenas para preencher um tempo ocioso, já que havia terminado o curso de Tecnologia em Logística, enquanto dividia a sua rotina com o trabalho como promotora de merchandising em uma multinacional. “Fui me apaixonando pelo jiu-jitsu até ter isso como a minha vida”, ressalta. De fato, a arte suave virou a vida da atleta. Ela largou tudo para se dedicar ao esporte e com isso tem enfrentado ‘um leão por dia’.

“É muito difícil vender, pois seria um período em que eu poderia descansar por conta dos treinos, mas tenho que fazer essa correria”, lamentou a lutadora. No fim do ano passado, Mayara trocou as ruas de Curitiba pelas areias de Guaratuba para tentar arrecadar mais dinheiro. Com a medalha do Mundial no pescoço e uma placa com os dizeres “Eu faço parte desse ouro”, a atleta ganhou o apoio de muitos turistas no Litoral. Porém, ainda não conseguiu chegar ao seu objetivo. “As vendas na praia foram boas, a aceitação foi bem legal. O pessoal interagiu bem, só que não consegui fazer nem o valor da passagem ainda”, frisou a faixa-marrom.

Além dos recursos conquistados com a ‘luta’ no semáforo – ela fica diariamente das 11:30 às 14h -, Mayara também criou uma alternativa online para quem quiser contribuir com o seu sonho. Para isso, basta acessar o site https://www.vakinha.com.br/vaquinha/campeonatos-2020-mayara-monteiro-custodio.