Bater a única ex-campeã que faltava para se consagrar a maior lutadora de MMA do todos os tempos era a meta de Amanda Nunes no último fim de semana. Era. Com facilidade, a baiana nocauteou a americana Holly Holm ainda no primeiro round do UFC 239, em Las Vegas, nos Estados Unidos, e conseguiu o feito que vinha sonhando.

Faminta por glórias, Amanda chamou a atenção por nocautear a adversária como a própria rival acabou com a sua principal luta – quando passou por Ronda Rousey e chocou o mundo ao se tornar a campeã peso-galo. O chute alto, segundo afirmou Amanda, já vinha sendo treinado com o técnico curitibano Katel Kubis e sua esposa, a também lutadora Nina Ansaroff.

“Foi algo que eu ainda não tive a oportunidade de mostrar na minha carreira e consegui fazer hoje (sábado). Treinava esse golpe há muito tempo e repassei ele várias vezes durante a semana no hotel. A Holly ficou plantada na minha frente e optei por esse chute”, comemorou a Leoa.

Campeã peso-galo e peso-pena do UFC, Amanda já tem um próximo passo em mente. Segundo ela, a sua próxima rival deve sair do confronto entre a curitibana Cris Cyborg e a canadense Felicia Spencer, que se enfrentam no próximo dia 27, no Canadá.

Para a revanche contra Cris acontecer, no entanto, a atleta da Chute Boxe terá que ampliar o seu vínculo com o UFC, já que possui em contrato só mais essa luta a cumprir.