Parar de fumar não é uma tarefa fácil, todos os dias muitas pessoas tentam e desistem. Vale ressaltar que a recompensa pelo esforço é uma melhora extraordinária da saúde, sua vida será muito melhor sem o tabaco.

Apesar de uma pesquisa do IBGE demonstrar que o número de fumantes reduziu em 30% nos últimos nove anos no país, cigarro ainda é responsável por 200 mil mortes no Brasil anualmente. Aproximadamente 90% das pessoas que fazem algum tipo de câncer no pulmão, garganta, boca e esôfago, são ou foram fumantes por longos períodos. Doenças como infarto e AVC podem ocorrer com mais frequência em fumantes.

A nicotina é a grande responsável pela dependência, ao fumar ela entra na corrente sanguínea e se liga a receptores no cérebro. Esse processo libera dopamina, trás sensação de bem estar imediato, ao custo de grandes prejuízos ao organismo, pois não existem níveis seguros para a nicotina, o uso vai trazer problemas de saúde mesmo que em baixas quantidades.

Uma vida sem cigarro faz com que o indivíduo passe a ter hábitos mais saudáveis, acaba o hálito forte, cheiro das roupas, melhora o paladar, a ronquidão no peito vai diminuindo, além da melhora da resistência, subir escadas deixa de ser um desafio tão desgastante. Em geral a vida sem o cigarro melhora significativamente.

Algumas pessoas reclamam que ao parar de fumar passam a engordar entre 3 a 4 quilos. Isso é um processo natural, basta equilibrar a alimentação e praticar exercícios físicos que rapidamente é possível recuperar o peso anterior, entretanto com muita mais saúde, bem estar e melhora na qualidade de vida.

Nenhuma pessoa deveria fumar, entretanto não existe idade para parar, seja após poucos meses ou muito anos de uso. Interromper o consumo do cigarro vai proporcionar benefícios imediatos. Alguns estudos demonstram melhora significativa na qualidade de vida em fumantes até mesmo na terceira idade, após décadas de vício.

O cigarro está relacionado:

50 tipos doenças na boca;

90% das mortes de câncer de pulmão;

25% das doenças do coração;

85% das mortes por bronquite crônica e enfisema pulmonar;

25% das mortes por acidente vascular cerebral(Derrame).

 

Quer sugerir um tema ? Escreva para malgauer@gmail.com