Recebi algumas perguntas a respeito do Método Pilates, suas técnicas e benefícios. O espaço da coluna seria insuficiente para descrever adequadamente respeito do tema, dessa forma farei resumidamente.

Joseph Hubertus Pilates, foi o idealizador do método, nasceu em 1880 na Alemanha. Iniciou seus estudos de forma autodidata, utilizando princípios da anatomia, fisiologia, biologia, yoga, medicina tradicional chinesa, artes marciais, movimentos dos animais, entre outros.

Pilates foi recluso como inimigo na primeira guerra mundial, quando fazia uma turnê em Londres pela companhia de circo que participava. Nessa fase atuou como enfermeiro, desenvolvendo método para manter-se saudável assim como seus companheiros. Com o uso de cintos, pesos, molas e outros equipamentos, com esses recursos também passou a fortalecer aqueles que estavam doentes e permaneciam em seus leitos. Curiosamente, nenhum daqueles que estavam doentes foi acometido pela gripe espanhola em 1918, fato que Pilates atribui a prática do exercícios, apesar de não haver comprovação científica.

Pilates retornou a Alemanha após a guerra, continuou desenvolvendo seus métodos que foram amplamente utilizados por dançarinos, atores, atletas de alto rendimento e forças policiais.

Os benefícios do método são inúmeros, alguns exemplos podem ser descritos como: Combate o stress, reduz dores em geral, melhora a respiração, corrige postura, auxilia na melhora do desempenho em corridas, fortalece a musculatura, aumenta a flexibilidade, melhora a coordenação motora e consciência corporal, previne osteoporose.

Em princípio, o praticante deve realizar pelo menos duas aulas por semana, sempre acompanhado por um profissional habilitado no Método Pilates. Procure conhecer a formação acadêmica, experiência e formação técnica em Pilates antes de iniciar suas atividades.

“Hábitos incorretos são responsáveis pela maioria de nossas doenças, se não por todas elas” – Joseph Pilates.

Quer sugerir um tema ? Escreva para malgauer@gmail.com