Uma enquete promovida pelos herdeiros da escritora britânica Agatha Christie (1890 – 1976) elegeu o melhor livro da autora. O título ficou com E não sobrou nenhum – que teve 21% dos votos. Em seguida vieram Assassinato no Expresso do Oriente e O Assassinato de Roger Ackroyd.

E não sobrou nenhum conta a história de um grupo de pessoas que não se conhecem e acabam presas em uma ilha. Ao passo que as pessoas vão morrendo, os sobreviventes percebem que fazem parte de um jogo macabro. A história lhe é familiar? Pois foi a escritora, que completaria 125 anos no próximo dia 15, deu origem ao se vê em Jogos mortais ou A Centopeia humana – ou ainda A Praia e tantos outros.

O livro foi o responsável por despertar no escritor Raphael Montes, autor de O Vilarejo e Dias perfeitos, o gosto pela leitura e o desejo de escrever literatura policial. 

Paraná Online no Facebook