Você já ouviu falar em base cushion? Não? Então precisa ler a coluna de hoje! Esse produto foi criado lá na Ásia, reconhecidamente um polo mundial no que diz respeito à tecnologia cosmética. Depois de virar febre por lá, começou a ganhar o coração de mulheres de vários países e timidamente está entrando no mercado brasileiro.

O formato cushion tem esse nome por causa da apresentação inusitada, que lembra mesmo uma almofada – a base, que é líquida, vem embebida numa espécie de esponja porosa, que retém o produto sem que ele seque. Isso é super prático porque anula o risco de vazamentos e permite que você possa fazer retoques onde estiver.

O acabamento da base cushion também costuma ser muito bom, com cobertura média, ou seja, que esconde as imperfeições, mas não fica parecendo uma máscara no rosto. Pessoalmente, já testei uma versão lançada nos Estados Unidos da Maybelline e gostei bastante – estou torcendo para que venha ao Brasil!

divas-3

É possível aplicar o produto no rosto de diferentes maneiras: com a própria esponja do conjunto, com um aplicador de poliuretano (sabe aquele bem fofinho, que se parece com um ovo?) e também com pincel do tipo duo fiber (com cerdas sintéticas e naturais misturadas). As duas primeiras maneiras são as minhas favoritas – o acabamento fica perfeito, de pele natural mesmo!

Uma marca nacional já lançou a base cushion: O Boticário, em sua linha Make B. No site da empresa, é possível encontrar o produto para comprar. Outras opções importadas, mas disponíveis no mercado brasileiro, são das marcas Dior, Lancôme e Clinique – o estilo de todas é bastante parecido!

Thaís Marques

Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Instagram Compartilhe no Twitter Compartilhe a Tribuna