No último dia 15, o Grammy Latino revelou os seus vencedores de 2018. A cerimônia foi realizada em Las Vegas, nos Estados Unidos, e teve seus destaques sertanejos.

Na categoria “Melhor Álbum de Música Sertaneja’, quem levou a melhor foi Chitãozinho & Xororó, com Elas em evidências, superando Zezé di Camargo & Luciano, Fernando & Sorocaba, Michel Teló, Naiara Azevedo, As Galvão e Solange Almeida.

Quando falamos sobre os indicados aqui, o pitaco era que os mais ‘antigos’ tinha um certo favoritismo, pelo histórico do prêmio. O que de fato se comprovou. Esta foi a segunda vez que Chitãozinho & Xororó levaram a melhor, o que já tinha acontecido em 2012, igualando o feito de Zezé di Camargo & Luciano, que ganharam em 2003 e 2010.

Só que eles não foram os únicos sertanejos a saírem do Grammy Latino com um troféu em mãos e muito menos como ‘bicampeões’. Isto porque Renato Teixeira, com Almir Sater, ganhou o prêmio de “Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras”, com o projeto ‘+AR’.

Teixeira já tinha sido premiado em 2015, quando fez a dobradinha com Sérgio Reis, que é o maior vencedor sertanejo, com troféus em 2000, 2009 e 2014, sozinho, além do prêmio de 2015. Embora Renato Teixeira e Almir Sater tenham levado a melhor em outra categoria, são mais dois representantes – e com bagagem – da música sertaneja que colocam o ritmo em outro nível. E não só no Brasil.

Shows

Amanhã, Aldair Playboy é a grande atração da Shed. Na sexta, a casa recebe MC Lan, que no sábado estará no Victoria Villa. No mesmo dia, Curitiba recebe pela primeira vez, no Expotrade, o ‘Garota Vip’, que terá no palco Wesley Safadão, Zé Neto & Cristiano, Léo Santana e Dennis DJ.

Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Instagram Compartilhe no Twitter Compartilhe a Tribuna