Não faltaram leitores provocando-me para explicar como a locação da transmissão da Globo pode influenciar na operação do VAR como auxiliar da arbitragem.

Há sentido. É preciso, antes, esclarecer que não está entre as intenções da Globo, a de influir na arbitragem. Mas, mesmo involuntariamente, há esse perigo: o arbitro de vídeo recebe as suas imagens geradas só por uma televisão. E embora o áudio não as acompanhe como elemento da operação, os auxiliares já têm conhecimento do que da opinião externa.

Tanto que no jogo Athletico e Flamengo, a revisão seria limitada ao lance da falta sobre Marcelo. Quem provocou a questão da existência de uma suposta falta anterior de Marco Ruben foi narrador Gustavo Villani, excelente, aliás. E essa opinião foi ouvida na cabine do VAR.

A verdade é que o VAR não resolverá tão cedo os problemas de arbitragem do futebol brasileiro. O sistema é defeituoso. A começar pela falta de uma geradora própria de imagens. A outra é que, mesmo escondidos em uma cabine, os seus operadores, que são árbitros, influenciáveis, não perdem o medo, a insegurança e o interesse para concorrer com a decisão final. E, o mais grave de tudo, é que nem bem foi implantado e já gera desconfiança em razão da corrosão ética do sistema central do futebol brasileiro.

Retorno

Contra o milionário Bragantino, o melhor time da Segundona, o Paraná retorna a jogar, na Vila Capanema. No recesso, passou a vida que não imaginava ter: longe da zona de rebaixamento, acima do Coritiba, grudado no G4 e, por isso, com o direito de carregar ilusões de uma campanha sugestiva. Talvez, o Bragantino seja o leão que tenha que matar para provar os limites do seu time. Pode ser um belo jogo esse de sábado na Vila.

Caro

O veterano lateral-esquerdo Adriano teria pedido R$350 mil mensais para jogar pelo Athletico. Pode valer até mais, mas afasta-se dos critérios adotados pelo Furacão. O problema não é pagar esse valor. É o da repercussão que haverá no grupo de jogadores. Irá desequilibrar o sistema de aparente igualdade, que é a fonte de união entre os jogadores.