Uma série de doenças são mais freqüentes entre a população feminina. Trata-se de uma diversidade de patologias que englobam desde as doenças auto-imunes (como esclerose múltipla e artrite reumatóite), endócrinas (como hipotiroidismo), até aquelas com caráter mais emocional como bulimia e anorexia. Outras doenças como osteoporose, lupus, varizes, depressão, insônia e enxaqueca também acometem mais as pessoas do sexo feminino.

A Esclerose Múltipla atinge duas vezes mais mulheres do que homens, entre os 20 e 40 anos. É uma doença auto-imune crônica, que afeta o sistema nervoso central (cérebro, cerebelo, tronco encefálico e medula espinhal) e é a causa mais comum de incapacidade neurológica em adultos jovens. Pode atinge os movimentos, causar problemas visuais e até impotência. Acomete dois milhões de pessoas em todo o mundo.

A Artrite Reumatóide é uma doença articular crônica e degenerativa que atinge 1% da população mundial. A doença ocorre em todo o mundo, predominantemente no sexo feminino. A artrite reumatóide compromete as principais articulações (principalmente as mãos, dedos, punhos, cotovelos, joelhos, tornozelos e pés), causando dor, inchaço e vermelhidão. A evolução da doença leva a deformidades articulares e comprometimento precoce dos movimentos dos locais envolvidos. A artrite reumatóide é considerada incapacitante.