aA menos de vinte dias dos Jogos Pan-Americanos, além de controlar o nervosismo e a ansiedade, surge uma importante preocupação entre os atletas: evitar lesões. Nesta fase final de preparação, elas são, invariavelmente, causadas por métodos inadequados de treinamento, pelo desgaste crônico causado por movimentos repetitivos, anomalias estruturais que forçam determinadas partes do corpo, fragilidade dos músculos, tendões e ligamentos. Para o especialista em medicina esportiva Moisés Cohen, o aumento da competitividade e do vigor exigido nas competições é responsável pelo maior número de casos de lesões sérias entre atletas profissionais, e também amadores.

Dentre as lesões esportivas mais comuns, causadas por diversas atividades, são as fraturas de estresse (por sobrecarga), as dores dos músculos anteriores da tíbia, a tendinite, o joelho do corredor, as lesões dos músculos posteriores da coxa, a dorsalgia (dor nas costas) no levantador de peso, o cotovelo de tenista, os traumatismos crânioencefálicos e as lesões nos pés. De acordo com Cohen, em muitos casos as lesões são decorrentes da sobrecarga. ?Às vezes, o atleta não é bem orientado, ou não segue as orientações dos preparadores?, constata o médico.

Prevenção

Álvaro Chamecki, médico da seleção brasileira de vôlei masculino, faz um alerta: ?Esporte é saúde, mas em demasia pode ser prejudicial?. Para ele, a medicina esportiva tem vital importância na preparação e desenvolvimento do atleta, seja ele profissional ou não. ?É o médico quem deve determinar qual a situação ideal para o esportista obter um bom rendimento em uma competição, além de ajudá-lo na hora de prevenir futuras lesões ou problemas na musculatura?, lembrando que outra função exclusiva do médico especialista em esportes é atuar na reabilitação de contusões ou lesões esportivas.

Para que esses contratempos não aconteçam, algumas medidas preventivas podem ser tomadas, como um ?caprichado? alongamento antes dos exercícios físicos, que tornam os músculos mais flexíveis e resistentes a lesões. Outra medida importante é a alternância de atividades e intervalos entre os treinamentos intensivos, como fazem os halterofilistas, por exemplo. No entanto, caso as medidas preventivas não sejam suficientes para evitar certas lesões, o tratamento pode começar a ser realizado imediatamente após a lesão esportiva, consiste no repouso, na aplicação de gelo, na compressão do local doloroso e no uso de antinflamatórios.

O especialista alerta para que o atleta abandone o exercício imediatamente quando sentir dor em qualquer parte do corpo, sob o risco de causar ainda mais danos à área afetada. ?A atividade ou esporte que cause a dor deve ser evitado até que a recuperação seja completa?, orienta. Em muitos casos, a fisioterapia torna-se essencial, com uma duração que pode variar de acordo com a gravidade e complexidade da lesão. Nesse período, indica Álvaro Chamecki, é importante que o esporte responsável pela lesão seja evitado, sendo substituído por alguma atividade mais leve, pois a inatividade completa faz com que os músculos percam massa, força e resistência. ?Mas deve ser realizada com cautela e acompanhamento, pois lesões mal curadas prejudicam ainda mais o quadro do esportista e do atleta?, alerta.

Lesões do esporte

Exercícios regulares são a chave para manter seu corpo em forma e reduzir o risco de doenças cardiovasculares. Contudo, o treinamento incorreto pode causar lesões.

Como evitar lesões

*    Não exclua a fase de aquecimento antes dos exercícios.
*    Alongue os músculos, de preferência imediatamente após o aquecimento.
*    Reduza a velocidade gradativamente antes de interromper o exercício.
*    Não se exercite esporadicamente, mantenha um nível moderado de exercício durante a semana (evite tornar-se um "atleta de fim de semana") aumente gradativamente o nível do exercício.
*    Use equipamentos e acessórios adequados.
*    Exercite-se em superfícies macias e planas (evite asfalto e concreto).
*    Conheça os limites de seu corpo; não se sobrecarregue.
*    Aprenda a praticar o esporte corretamente.
*    Interrompa o exercício antes de sentir dor.

Repouso é parte vital do treinamento

Sempre que os músculos são forçados durante um treinamento intenso, algumas fibras musculares são lesadas e outras consomem a energia disponível (armazenada na forma de glicogênio). São necessários  mais de dois dias para que as fibras sejam recuperadas e o glicogênio consumido seja reposto.

Lesões comuns entre corredores

A corrida é um exercício popular, mas representa um alto risco de lesões.

Joelhos

Dor na patela
Ruptura dos ligamentos
Ruptura do menisco
Tendinite

Fasciite plantar
Dor no metatarso
Fraturas por estresse

Costas

Dor ciática
Luxação sacro-lombar
Estenose espinhal

Quadril

Bursite do quadril

Pernas

Ruptura de quadríceps
Fraturas por estresse
Estresse dos músculos da panturrilha
Lesão no tendão de Aquiles