A gravidez é um período ímpar na vida de uma mulher. Tanto porque a maternidade é uma experiência gratificante, quanto porque o corpo feminino sofre diversas modificações para acomodar, nutrir e preparar o filho que vai nascer. Uma vez nascida a criança, porém, essas mutações pelas quais o corpo passou muitas vezes acarretam um certo incômodo. Geralmente, a mamãe fica com uma silhueta disforme, alguma celulite, estrias, vasinhos nas pernas… isto sem falar nas possíveis manchas no rosto! O que fazer, então, para recuperar a beleza de antes?

O cirurgião vascular Kasuo Miyake explica que, “durante a gravidez, com o aumento de peso e as mudanças hormonais, é muito comum o surgimento de vasinhos e até de varizes. Para acabar com os vasinhos, recomenda-se tratamentos com laser ou a crioescleroterapia. Já as varizes são tratadas com cirurgia. É importante ressaltar que a paciente poderá passar por esses procedimentos sem que haja qualquer prejuízo à amamentação”.

A fisioterapeuta Patrícia Sandes, da Estética Onodera, recomenda que os tratamentos para estrias e celulite, como a gomagem corporal e a mesoterapia, sejam iniciados entre 40 e 60 dias após o parto. “Essas técnicas auxiliam na renovação celular e na hidratação dos tecidos. Para quem ainda está inchada, o mais recomendável é a drenagem linfática manual, que vai reduzir bastante o intumescimento”, enfatiza Patrícia.

Para as mamães que ficaram com o rosto manchado, a dermatologista Lílian Estefan diz que, logo após o parto, os tratamentos faciais podem recomeçar. “O uso de cremes à base de ácidos, que durante a gestação eram proibidos, pode voltar a fazer parte da rotina da mulher logo após o nascimento do bebê. Também o peeling facial poderá ser realizado para devolver a jovialidade da pele”, garante a médica.