Férias, praia, caipirinha. Nos meses de verão essa combinação é sempre bem-vinda. Só que é nessa época do ano que aumentam os riscos de um distúrbio conhecido por fitofotomelanose, uma manifestação alérgica que acontece quando a pele tem contato com o limão, e em seguida é exposta ao sol. Os efeitos indesejados podem aparecer até mesmo nas pessoas que estão só experimentando a bebida.

A culpa não é só da caipirinha, pois o problema também pode ocorrer com sucos ou sorvetes de limão, além de outras frutas ácidas, como tangerina e laranja, que podem provocar manchas na pele quando associados ao sol.

Geralmente, as áreas mais afetadas pelas manchas são mãos, braços e lábios. O tamanho das manchas varia de acordo com a exposição da pele ao suco da fruta. Em casos mais graves, podem surgir manchas avermelhadas, bolhas, ardência e coceiras. O uso de filtro solar ajuda a proteger a pele e, se houver contato com essas frutas, lavar bem o local com água e sabão pode amenizar o problema.

Uma vez adquiridas as manchas por fitofotomelanose, não há muito que fazer. Elas só vão desaparecer de forma espontânea e gradativa. O importante é consultar um dermatologista para prescrição de um tratamento específico.