Está disponível no Hospital de Olhos do Paraná uma técnica avançada a laser que acaba com a interferência do bisturi para o tratamento de doenças oftalmológicas graves, especialmente o ceratocone, possibilitando total precisão em todas as etapas do procedimento.

O equipamento realiza milhares de disparos de laser por segundo e substitui as lâminas metálicas nos cortes da córnea.

Essa menor interferência do cirurgião reduz riscos de infecção ou de inflamação e torna mais rápida a recuperação do paciente.

O renomado oftalmologista Paulo Ferrara de Almeida Cunha participou do primeiro procedimento na unidade de ceracotone do hospital.

O cirurgião ganhou notoriedade mundial ao desenvolver um anel intracorneano que revolucionou o tratamento da doença, propiciando melhor qualidade de vida aos portadores que não se adaptam às lentes de contato.

Mais de 40% dos transplantes de córnea têm como indicação principal o ceratocone, doença na qual a córnea se torna cônica ou “bicuda”. Apesar disso, muitos portadores desconhecem as mais recentes opções de tratamento e deixam de usufruir de melhor qualidade de vida com a cura da doença.