O frio é um fator que serve como agente desencadeador de doenças respiratórias. Ontem, médicos da Sociedade Brasileira de Alergia e Imunopatologia (SBAI) fizeram uma atividade de orientação relativa às alergias, no Parque Barigüi, em Curitiba. Na sexta-feira foi comemorado o Dia Mundial de Prevenção da Asma.

A presidente da Regional Paraná da SBAI, Elizabeth Maria Mercer Mourão, explicou que 30% da população mundial tem a predisposição para as alergias. Existem vários tipos de alergia. No caso específico das respiratórias, as mais comuns são a asma e a rinite. Os fatores causadores geralmente são ácaros, mofo e pêlos de animais. “Nessa época do ano a alergia ao ácaro e ao mofo são maiores. Mas na primavera há uma alergia que só atinge a região Sul, que é do pólen das gramas”, contou.

Elizabeth explicou que as pessoas só têm alergias de coisas vivas, mas há fatores que desencadeiam essa alergia, como a temperatura, o cheiro de gasolina, ou a fumaça de cigarro, por exemplo. “Tem paciente que diz ter alergia ao frio. Isso não é verdade, mas a temperatura é um dos fatores que aumentam a irritabilidade”, contou, destacando que para se tratar de uma alergia é fundamental saber qual seu fator causador.

Elizabeth destacou algumas maneiras de se prevenir contra as alergias. “Arejar o ambiente, forrar travesseiros e colchões com capas impermeáveis, evitar tapetes, carpetes e cortinas onde o ácaro se acumula, evitar animais de pêlo e lavar com freqüência as roupas de cama”, explicou. A médica destacou que as alergias são doenças crônicas, ou seja, ainda não possuem cura definitiva.