A Copa do Mundo começou e com ela as fortes emoções causadas pelos jogos da Seleção do coração. A empolgação com as partidas do mundial pode ser revigorante, mas se for vivida muito intensamente pode causar alguns problemas de saúde, principalmente àqueles que estão diretamente relacionados com o lado emocional do torcedor.

Em 2006, uma pesquisa realizada pela Universidade de Munique, na Alemanha, demonstrou que o risco de eventos cardíacos entre os alemães podem triplicar durante os jogos da Copa. Não é novidade nenhuma que os jogos da Seleção deixam os apaixonados por futebol apreensivos e com o “coração na mão”, mas este pequeno divertimento pode ser trágico se o estado cardíaco do torcedor estiver a ponto de um colapso.

Segundo dados da pesquisa alemã, o risco de homens sofrerem infarto durante o período em que a seleção daquele país esteve em campo foi multiplicado por 3,26. As mulheres sofreram menos, mas também tiveram um aumento no número de ataque cardíaco, cerca 1,8 vezes a mais do que em períodos sem jogos de copa.

Pesquisa no Brasil
A Sociedade Brasileira de Cardiologia vai realizar uma pesquisa semelhante a da Alemanha e medir a influência de um jogo dramático de futebol sobre a saúde dos espectadores, durante as partidas da Copa do Mundo de 2010.

Quatro hospitais com Unidade Coronariana serão selecionados e o total de eventos cardíacos do mês de junho e sua gravidade serão correlacionados com crises de arritmias, angina, infartos e derrames durante os jogos na África do Sul. 

Prevenção
A ingestão de bebidas alcoólicas e cafeína podem acelerar este processo. Portanto, se o paciente tem um quadro que inspira atenção, é melhor ficar longe dos jogos da Copa do Mundo. É claro que estes cuidados não se aplicam apenas aos pacientes que já tenham detectado algum tipo de problema cardíaco.

O alerta fica especialmente para pessoas que possuem casos de hipertensão na família, colesterol alto e diabetes. Quem faz parte desse grupo de risco, que engloba principalmente os homens acima de 45 anos, deve tomar um cuidado redobrado.

Muitas vezes um ataque cardíaco chega sem avisar, e para que isso não aconteça durante a copa do mundo, o ideal é fazer sempre os exames de rotina para checar se o coração está apto para as grandes emoções.