Considerando que o tabagismo representa o principal fator de risco evitável não só do câncer, mas também de doenças cardiovasculares e respiratórias, e é hoje, um dos mais graves problemas de saúde pública do mundo, o CFM decidiu criar a Comissão de Controle do Tabagismo ? Portaria 41/2002 – , com o apoio de membros da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, do Instituto Nacional do Câncer e da Associação Médica Brasileira.

O objetivo da Comissão é sensibilizar e capacitar o médico para lidar melhor com as questões relativas ao tabagismo, visando o controle e a cura da doença. Para isto, a Comissão pretende realizar um curso para a classe médica, denominado Abordagem Mínima do Fumante. A idéia é que os conhecimentos repassados durante o treinamento sejam aplicados na prática diária da clínica e que os médicos incentivem seus pacientes a pararem de fumar.

Além do curso, a partir de março de 2003, o CFM promoverá um levantamento sobre o tabagismo entre os médicos e seus familiares, buscando conscientizá-los sobre o problema e oferecendo uma oportunidade de aprimoramento de seus conhecimentos sobre o tema.

A edição n° 140 do jornal MEDICINA ? house organ do Conselho Federal de Medicina – traz um encarte especial com um questionário que deve ser respondido pelos médicos até o dia 31 de maio: Dia Mundial Sem Tabaco.