Chuniti Kawamura / GPP
Chuniti Kawamura / GPP

Em um estudo com mais de 125 mil pessoas, uma xícara de café ao dia cortou o risco de cirrose alcoólica em 20%.

O café pode contra-atacar os efeitos tóxicos do álcool no fígado e ajudar a evitar a cirrose, dizem pesquisadores. Em um estudo com mais de 125 mil pessoas, uma xícara de café ao dia cortou o risco de cirrose alcoólica em 20%. Quatro xícaras ao dia reduzem o risco em 80%. O efeito benéfico se mostrou constante para homens e mulheres de diversos grupos étnicos.

Ainda não está claro se a proteção vem da cafeína ou de algum outro ingrediente do café, diz um dos autores do estudo, o médico Arthur Klatsky. Ele adverte, no entanto, de que há modos mais saudáveis de preservar o fígado. "O jeito de não ficar doente não é tomando um monte de café, e sim cortando o álcool".

Entre os participantes do estudo havia desde bebedores eventuais 12% do total, e até consumidores pesados de álcool, com 8% da população estudada. Nem todos os bebedores que abusam do álcool desenvolvem cirrose, uma cicatriz permanente do fígado que prejudica a capacidade do órgão de filtrar as toxinas do sangue. Klatsky disse que a nova descoberta poderia ajudar a entender por que o fígado de algumas pessoas sobrevive ao abuso.

A hepatite C e outras doenças também podem provocar cirrose. O café não se mostrou eficiente contra essas causas. O mesmo estudo mostrou que bebedores de café obtêm resultados melhores em exames para medir o funcionamento do fígado, independentemente de beberem álcool ou não.

Essas descobertas, publicadas na edição de hoje do periódico Archives of Internal Medicine, tomam como base relatos anteriores sobre a propriedade do café de reduzir o risco de câncer do fígado. Os dados vêm de clientes de um plano de saúde da Carolina do Norte. O consumo de café dos participantes foi anotado apenas no início do trabalho, o que, reconhecem os pesquisadores, é uma limitação para a generalização das conclusões. Os participantes foram acompanhados por 14 anos. O trabalho não revelou nenhum benefício para o fígado relacionado ao consumo de chá.